Menu
SADER_FULL
quarta, 22 de maio de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

TC vê fraude de R$ 6,7 mi num único contrato do PT

29 Mai 2007 - 09h22

 

Inspeção extraordinária realizada pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) constatou que, além de realizar 29 aditamentos, a gestão do ex-governador José Orcírio Miranda dos Santos (PT) não conseguiu comprovar, em apenas um contrato, gastos de R$ 6,7 milhões. No total, em 15 contratos com 14 agências de publicidade, conforme parecer do procurador-chefe do Ministério Público Especial junto ao órgão, Manfredo Alves Corrêa, foram gastos R$ 43.374.382.98 até o 20º termo aditivo.

Nem o acompanhamento dos processos envolvendo as agências de publicidade pela Promotoria de Defesa do Patrimônio Público e sucessivos avisos emitidos pelo TCE desde 2005 evitaram o empenho e gastos de valores sem comprovantes. De acordo com o parecer de Manfredo Corrêa, a Secretaria Estadual de Coordenação-Geral de Governo (Segov) firmou contrato, com 29 termos aditivos, no valor de R$ 9 milhões com uma única agência de publicidade. Contudo, não apresentou "notas de empenho, justificativas de aditamentos e documentos relativos à execução financeira do contrato" no valor de R$ 6.735.182,28. Dos R$ 9 milhões previstos, apenas R$ 2.264.817,72 foram comprovados, conforme relatório dos auditores da corte fiscal.

A irregularidade reforça a denúncia feita pela ex-servidora Ivanete Leite Martins, 45 anos, de que havia um suposto esquema na gestão petista, que desviou R$ 30 milhões dos R$ 122,5 milhões gastos com publicidade.

Em decorrência desta constatação, o procurador-chefe do MPE opinou pela devolução do dinheiro, a anulação dos contratos, a multa do titular da Segov na época e a notificação da Prefeitura da Capital e da Receita Federal para apurar eventual sonegação de Imposto sobre Serviço (ISS) e Imposto de Renda.


Loteamento

O procurador-chefe do MPE junto ao TCE revelou alguns fatos estranhos na licitação para escolher as 14 agências de publicidade. As agências de publicidade fizeram a oferta para os 15 lotes sem saber qual o valor de cada, que oscilava entre R$ 100 mil e R$ 700 mil. "Não obstante tal detalhe, todas as 14 empresas pré-qualificadas ofertaram lances; sendo incrível a coincidência de que cada licitante ofertou dois lances (em lotes distintos), sagrando-se vencedor em um deles, sendo que cada lote obteve dois lances", destacou o procurador.

"Há fortes indícios de loteamento das contratações para favorecer todas as agências pré-qualificadas", frisou. Ele destacou ainda a relutância do Governo em não cumprir o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC).



Fonte: Correio do Estado (Edivaldo Bitencourt)

Deixe seu Comentário

Leia Também

FAMOSIDADES
Com quadro de AVC, Agnaldo Timóteo é internado na Bahia
MONSTRUOSIDADE
Pai bate em bebê até a morte por ela ter nascido menina
HOMICIDIO - MISTÉRIO
Filho de 9 anos encontra pai morto no banheiro de casa
REENCONTRO
Filhos reencontram mãe em asilo depois de 54 anos
EXPLORAÇÃO SEXUAL
Casal é preso por abusar sexualmente de 14 adolescentes, atraídos por emprego
LESÃO CORPORAL
Com ciúmes, mulher queima marido com ferro de passar
FORAGIDOS
Homens encapuzados incendeiam ônibus do transporte coletivo
FÁTIMA DO SUL - O BOTICÁRIO
O Boticário apresenta versões de Creme Acetinado da perfumaria de Botica 214 em Fátima do Sul
CAMPO BELO RESORT - FERIADÃO DE JUNHO
Campo Belo Resort com pacote especial para o feriadão de Corpus Christi, confira e faça sua reserva
MÁ SORTE
Morador do PR diz ter acertado os números da Mega-Sena acumulada, mas caixa não registra cartão