Menu
LIMIT ACADEMIA
quarta, 26 de setembro de 2018
SADER_FULL
Busca
SICREDI_FATIMA
Brasil

Taxa de juros deverá ser mantida em 16%, prevê Merrill Lynch

17 Ago 2004 - 13h44
A taxa Selic deverá ser mantida em 16% ao ano, sem viés, na próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), a ser realizada entre amanhã e quarta-feira em Brasília. A previsão é do Merrill Lynch e vai ao encontro do que espera a maioria do mercado financeiro. A instituição observou que, desde o último encontro do Copom, quando o IPCA foi pressionado por reajustes de tarifas, os índices inflacionários têm mostrado desaceleração. O banco citou, também, que a baixa dos preços nas vendas no atacado e no varejo tem aliviado alguns indicadores inflacionários. Ao mesmo tempo, completou a Merrill Lynch, as expectativas do mercado para o IPCA em 12 meses subiram de 6,28% para 6,40% e, para 2005, ficaram estáveis em 5,50%. Considerando o aumento das taxas reais dos contratos futuros de juros para 360 dias, bem como o aumento dos preços do petróleo no mercado internacional, a instituição justifica uma pausa da queda da taxa Selic. Em relatório enviado a clientes, a Merrill Lynch também reforça que dados divulgados recentemente apontam forte crescimento econômico, o que inspiraria cautela ao BC. No mês de junho, a produção industrial teve variação positiva de 13% em relação ao mesmo período do ano passado, a maior taxa de crescimento desde fevereiro de 2000. A instituição indica, também, que a mensagem da última ata do Copom reforça a expectativa de maior conservadorismo. No relatório, o Banco Central afirmou estar pronto para adotar uma postura mais ativa caso se consolide "um cenário de divergência entre a inflação projetada e a trajetória das metas, com uma eventual exacerbação dos fatores que levaram ao aumento recente das projeções de inflação para 2004 e 2005".

Na ata, o Copom deixou claro que a manutenção do juro nos níveis atuais por um período prolongado deverá criar um cenário benigno para a inflação, "com convergência das expectativas de inflação dos agentes privados e da inflação efetivamente ocorrida para a trajetória das metas estabelecidas pelo Conselho Monetário Nacional (CMN)".
 
 
Últimas Notícias

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLITICA
Silvio Santos nega apoio a Bolsonaro e diz que não revela voto
HORARIO DE VERÃO
Governo federal confirma início do horário de verão para 4 de novembro
VEICULO ROUBADO
Carro roubado é arrastado por onibus; suspeito ficou gravemente ferido
AMEAÇAS
Marilia Mendonça Denuncia ameaças após aderir à campanha contra Bolsonaro
FATALIDADE
Adolescente sai para jogar futebol com amigos e morre afogado
NOVELA GLOBAL
Em 'Segundo sol', Maura fala sobre transar com homem: 'Detestei'
CORRIDA SUCESSÓRIA
Ibope mostra Bolsonaro estagnado com 28% e Haddad cresce 3 pontos e vai a 22%
FUTEBOL
Pela sexta vez Marta é eleita a melhor jogadora do mundo
FUGA FRACASSADA
Tentativa de fuga termina com agente de cadeia e detentos feridos
ASSASSINATO
Por quebrar "pacto de sangue" homem é assassinado juntamente com amigo