Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quinta, 24 de janeiro de 2019
SADER_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

TAM pagou R$ 2,7 milhões em adiantamento das indenizações

29 Ago 2007 - 15h24

A companhia aérea TAM pagou R$ 2,7 milhões de adiantamento das indenizações a famílias de vítimas do acidente com o vôo JJ 3054, ocorrido em 17 de julho. A empresa apresentou um documento que detalha os gastos durante reunião realizada na tarde desta terça-feira (28) na Secretaria de Estado da Justiça, no Centro de São Paulo.

A empresa ofereceu R$ 30 mil de adiantamento aos familiares das vítimas do acidente. De acordo com o balanço da TAM, 91 delas aceitaram o dinheiro. Em relação ao pagamento do seguro Reta, obrigatório em casos de acidente aéreo, 48 famílias já receberam os R$ 14.833,23 que têm direito.

O seguro obrigatório precisa ser pago independente das indenizações. Alguns familiares estavam inseguros com os textos dos recibos de pagamento apresentados pela seguradora. Eles temiam que, ao assinar o documento, abrissem mão de algum direito. Por causa disso, Procon e Defensoria Pública apresentaram durante o encontro um modelo de recibo padrão com informações mais claras.

O vice-presidente financeiro e de gestão da companhia, Líbano Miranda Barroso, informou que a TAM pretende fechar esta semana os dois primeiros acordos de indenização com os familiares. Apesar de prever o avanço em até duas negociações, Barroso não deu detalhes sobre os acertos. Os acordos são fechados caso a caso nos escritórios da seguradora em São Paulo e Porto Alegre.

Outro dado que consta no detalhamento é o gasto de R$ 1,5 milhão com 195 funerais. Entre os serviços inclusos estão traslado terrestre, flores, embalsamento e jazigo. A TAM também diz ter gasto cerca de R$ 3,6 milhões em hotéis e táxi. Foram emitidas 2.055 passagens a familiares e concedidos 151 planos de saúde válidos durante um período de dois anos.

O principal ponto de divergência entre familiares e empresa é o plano de saúde. A empresa oferece cobertura durante 24 meses a pais, mães, filhos, cônjuges e irmãos. Os familiares exigem assistência vitalícia. “Existem as preocupações básicas como assistência médica e psicológica. As pessoas não estão agüentando essa dor”, afirmou Archelau Xavier, que perdeu a filha Paula Xavier, de 24 anos, no acidente.

Por causa de alguns pontos ainda em discussão, os familiares apresentaram à empresa um termo de compromisso em que constam 26 pontos com exigências. “Esperamos que, nos próximos dias, a companhia nos devolva o termo acatando as reivindicações”, afirmou o defensor público Renato Campos Pinto De Vitto, que acompanhou a reunião.

A companhia considera que os benefícios oferecidos aos familiares das vítimas já estão além das obrigações. “Nós mostramos (na reunião) que a TAM vem atendendo aos familiares inclusive excedendo todas as obrigações internacionais”, afirmou Barroso. O defensor público preferiu não polemizar. “Nós não estamos avaliando o mérito.”

 

 

TV Morena

Deixe seu Comentário

Leia Também

BBB 19
Vanderson é eliminado e vai prestar depoimentos sobre casos de agressão
INVESTIGAÇÃO
Mourão volta a dizer que é preciso investigar Flávio Bolsonaro e punir se for o caso
HEROI
Porteiro ganha homenagem: salvou criança de 3 anos que caiu na piscina (VIDEO)
FAMOSIDADES
Aos 67 anos, Amado Batista assume namoro com jovem de 19 anos de idade
LUTO - TV
Ator Caio Junqueira morre no Rio uma semana após acidente
ANJO DA GUARDA
Amigo dá lar a mulher que viveu 40 anos internada no HC
MAMATA
General corta contratinho de R$ 30 milhões para manter jornalistas no exterior
PERSISTÊNCIA
Filho de faxineira e porteiro passa em medicina no Paraná
RENOVAÇÃO LICENÇA
Extinção de mais 130 rádios comunitárias no Brasil deve alcançar emissora de Ponta Porã
CENAS FORTES
Vídeo flagra mulher sendo agredida por ex-marido com socos e chutes