Menu
LIMIT ACADEMIA
quarta, 23 de janeiro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Supremo Tribunal Federal decide se aceita denúncia do mensalão

20 Ago 2007 - 09h13

O Supremo Tribunal Federal (STF) dá início, na quarta-feira (22), a um julgamento histórico. O STF vai decidir se aceita a denúncia da Procuradoria-Geral da República contra 40 suspeitos de envolvimento no esquema do mensalão. O julgamento começará mais de dois anos depois de o então deputado Roberto Jefferson (PTB-RJ) ter denunciado um suposto esquema de pagamento de mesada a parlamentares aliados em troca de apoio político no Congresso Nacional.

Caso a denúncia seja aceita, os denunciados passarão a réus e responderão a processo criminal. Além de quarta, o Supremo reservou as sessões de quinta e sexta para analisar a denúncia. Nela, o procurador-geral da República, Antonio Fernando de Souza, aponta, na denúncia, a "existência de uma sofisticada organização criminosa" para a prática de crimes.

Maior escândalo do governo Lula, o mensalão provocou seqüelas não só no Palácio do Planalto como também na cúpula do PT.

Entre os denunciados estão os ex-ministros José Dirceu (Casa Civil) e Luiz Gushiken (Secretaria de Comunicação da presidência), José Genoino (ex-presidente do PT), Delúbio Soares (ex-tesoureiro do PT), Silvio Pereira (ex-secretário-geral do partido), o empresário Marcos Valério e o ex-presidente da Câmara dos Deputados João Paulo Cunha (PT-SP).

Caso Renan

O relator do terceiro processo no Conselho de Ética contra o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), deve ser escolhido nesta terça-feira (21). Neste processo, Renan é suspeito de ter usado laranjas na compra de duas rádios e um jornal em Alagoas.

Na semana passada, o corregedor do Senado, Romeu Tuma (DEM-SP), tomou os depoimentos, em Maceió, do usineiro João Lyra e de Luiz Carlos Barreto, ex-diretor do jornal supostamente comprado por Renan.

Crise aérea

O ministro da Defesa, Nelson Jobim, deve adiar o depoimento à CPI do Apagão Aéreo da Câmara dos Deputados marcado para terça-feira (21) para acompanhar o presidente Luiz Inácio Lula da Silva na visita à sede da Embraer, em São José dos Campos (SP). O depoimento de Jobim à CPI deve ser transferido para quinta-feira (23).

Na CPI do Senado, está previsto o depoimento do presidente da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), Sérgio Gaudenzi.

Já ouvida no Senado, a diretora da Anac, Denise Abreu, deve prestar depoimento na CPI da Câmara na quinta. Em seguida, os deputados ouvirão o controlador de tráfego aéreo em São Paulo e presidente da Federação das Associações Brasileiras de Controladores de Tráfego Aéreo, Carlos Trifilio. Ele deve falar sobre os processos que existem na Justiça Militar contra colegas.

 

 

Terra Redação

Deixe seu Comentário

Leia Também

PERSISTÊNCIA
Filho de faxineira e porteiro passa em medicina no Paraná
RENOVAÇÃO LICENÇA
Extinção de mais 130 rádios comunitárias no Brasil deve alcançar emissora de Ponta Porã
CENAS FORTES
Vídeo flagra mulher sendo agredida por ex-marido com socos e chutes
GUERRA NO RJ II
Parentes de mortos durante chacina em São Gonçalo e Itaboraí dizem que vítimas eram inocentes
GUERRA NO RJ
Chacina deixa pelo menos 7 mortos na Região Metropolitana do Rio
BBB 19
Famosos protestam contra Maycon por agredir animais e mãe o defende: 'Não é um monstro'
MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho