Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quinta, 15 de novembro de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
SICREDI_FATIMA
Brasil

Supremo Tribunal Federal decide se aceita denúncia do mensalão

20 Ago 2007 - 09h13

O Supremo Tribunal Federal (STF) dá início, na quarta-feira (22), a um julgamento histórico. O STF vai decidir se aceita a denúncia da Procuradoria-Geral da República contra 40 suspeitos de envolvimento no esquema do mensalão. O julgamento começará mais de dois anos depois de o então deputado Roberto Jefferson (PTB-RJ) ter denunciado um suposto esquema de pagamento de mesada a parlamentares aliados em troca de apoio político no Congresso Nacional.

Caso a denúncia seja aceita, os denunciados passarão a réus e responderão a processo criminal. Além de quarta, o Supremo reservou as sessões de quinta e sexta para analisar a denúncia. Nela, o procurador-geral da República, Antonio Fernando de Souza, aponta, na denúncia, a "existência de uma sofisticada organização criminosa" para a prática de crimes.

Maior escândalo do governo Lula, o mensalão provocou seqüelas não só no Palácio do Planalto como também na cúpula do PT.

Entre os denunciados estão os ex-ministros José Dirceu (Casa Civil) e Luiz Gushiken (Secretaria de Comunicação da presidência), José Genoino (ex-presidente do PT), Delúbio Soares (ex-tesoureiro do PT), Silvio Pereira (ex-secretário-geral do partido), o empresário Marcos Valério e o ex-presidente da Câmara dos Deputados João Paulo Cunha (PT-SP).

Caso Renan

O relator do terceiro processo no Conselho de Ética contra o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), deve ser escolhido nesta terça-feira (21). Neste processo, Renan é suspeito de ter usado laranjas na compra de duas rádios e um jornal em Alagoas.

Na semana passada, o corregedor do Senado, Romeu Tuma (DEM-SP), tomou os depoimentos, em Maceió, do usineiro João Lyra e de Luiz Carlos Barreto, ex-diretor do jornal supostamente comprado por Renan.

Crise aérea

O ministro da Defesa, Nelson Jobim, deve adiar o depoimento à CPI do Apagão Aéreo da Câmara dos Deputados marcado para terça-feira (21) para acompanhar o presidente Luiz Inácio Lula da Silva na visita à sede da Embraer, em São José dos Campos (SP). O depoimento de Jobim à CPI deve ser transferido para quinta-feira (23).

Na CPI do Senado, está previsto o depoimento do presidente da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), Sérgio Gaudenzi.

Já ouvida no Senado, a diretora da Anac, Denise Abreu, deve prestar depoimento na CPI da Câmara na quinta. Em seguida, os deputados ouvirão o controlador de tráfego aéreo em São Paulo e presidente da Federação das Associações Brasileiras de Controladores de Tráfego Aéreo, Carlos Trifilio. Ele deve falar sobre os processos que existem na Justiça Militar contra colegas.

 

 

Terra Redação

Deixe seu Comentário

Leia Também

ENCONTRO DE GOVERNADORES
Em encontro de governadores com Bolsonaro, Reinaldo defende fronteira e reajuste da tabela SUS
VIOLENCIA DOMESTICA
Homem é esfaqueado por esposa que tem ciumes até da sombra
ENTROU ATIRANDO
VÍDEO: Pastor é baleado no altar durante o culto
TRAGEDIA
Ex-prefeito é morto pelo pai após ser confundido com assaltante
ACIDENTE DE TRANSITO
Caminhão passa por cima de veículos e explode em grave acidente
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Marilda (Letícia Spiller) é flagrada nua e finge ser uma assombração
BNDS
“Se não abrir a caixa preta do BNDES, está fora!”, diz Bolsonaro sobre Levy
FAMOSIDADES
Susana Vieira está com leucemia, mas a doença está controlado, diz assessoria
NOVELA GLOBAL
Marina Ruy Barbosa é a heroína de 'O sétimo guardião': 'Luz foge do tradicional'
CONSTRANGIMENTO
Claudia Leitte quebra silêncio e desabafa sobre polêmica com Silvio Santos