Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 18 de junho de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO
Brasil

Subseção da 0AB em Fátima do Sul é contra mudança no horário forense

18 Ago 2010 - 12h45Por Adélio Ferreira / Fátima News

A 15ª Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil de Fátima do Sul, que tem como presidente, o advogado, Omar Zakaria Suleiman, vem a público manifestar o seu desagravo e indignação com a intenção do Tribunal de Justiça do MS de alterar o horário de expediente forense e da jornada de trabalho de seus servidores, mesmo que temporariamente e em caráter experimental e emergencial, pelo período de seis meses.
           
A referida intenção vem de encontro aos anseios da sociedade que luta por uma melhor prestação jurisdicional.
          
A despeito das exposições de motivos que tentam justificar a aplicação dessa nova jornada de trabalho, o poder judiciário sul-mato-grossense ainda está longe de uma assistência informatizada digna aos seus usuários e servidores de um modo geral. Não há também espaço físico suficiente para a reunião de força tarefa. Faltam máquinas e até mesmo cadeiras.
          
Nas comarcas do interior, em sua maioria, ainda é necessário o deslocamento do advogado até o prédio do Fórum para análise processual
           
Os servidores farão jornada exaustiva de sete horas ininterruptas. E o quadro defasado, com certeza refletirão diretamente no seu desempenho e qualidade dos trabalhos, já que a busca incessante de metas do judiciário nacional, imposta pelo CNJ, faz com que este seja realizado de forma mecânica e apressada, isto é, sem a devida atenção. É notório a excessiva quantidade de trabalho existente nos cartórios.
           
Não cabe ao Tribunal de Justiça do Mato Grosso do Sul fazer análise discricionária ao texto constitucional onde está expressamente determinado que o “expediente forense ficará aberto ao povo entre oito e dezoito horas”. A Constituição deve ser respeitada.
           
Deve-se buscar outros meios para conter os gastos. Prejudicar a população que busca a Justiça para a solução de litígios, não é o caminho.
           
O advogado Omar reitera o desagravo desta presente Subseção ante a intenção da modificação, pelo presidente do TJ/MS, do expediente forense a partir do mês de Setembro/2010. E espera serem atendidos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

VIDA SEDENTARIA
OMS alerta: Criança menor de 3 anos não deve ficar nem um minuto em tablet ou celular
HOMICIDIO X SUICIDIO
Pai que matou o filho de 4 anos e se matou não se conformava com namoro da ex-mulher
DOENÇA DO SÉCULO
Jovem de 19 anos, com depressão comete suicídio e comove amigos
ASSASSINATO CRUEL
O massacre do menino Rhuan e o silêncio da grande mídia
FAMOSIDADES
Homem discute com mulher e mata bebê de quatro meses
SOLIDARIEDADE
Bebê nasce sem os olhos e mobiliza cidade do Paraná
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Pai mata filho de quatro anos e se mata por não aceitar fim do relacionamento
ASSASSINATO
Marido da deputada é morto a tiros
MULHER DO PRESIDENTE
Esposa de Jair Bolsonaro cai na internet, fotos íntimas são exibidas e todos ficam sem acreditar
DOURADOS - MANIFESTAÇÕES
Dono da Havan manda 'recado' a manifestantes após protesto em frente a loja de Dourados