Menu
SADER_FULL
terça, 20 de novembro de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
SICREDI_FATIMA
Brasil

SP: Médico opera joelho errado e diz que se distraiu

22 Mai 2007 - 14h29

A operadora de telemarketing Elisete Aparecida Locatelli, de 50 anos, entrou em um hospital de São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo, no dia 10 de maio com um problema no menisco do joelho esquerdo. Quando acordou da operação, horas depois, percebeu que o médico havia operado o joelho direito.

O médico Luiz Evandro Maranhão Braga assumiu o erro e disse que se distraiu durante uma conversa com a paciente antes da anestesia. "A paciente foi operar o joelho esquerdo porque tinha uma lesão no menisco. Ela é muito minha amiga e então, antes da anestesia, a gente começou a conversar bastante. Eu perguntei: 'que joelho que é, dona Elisete?' Ela falou para mim, 'o esquerdo', ela não tem culpa. A culpa foi minha, que me distraí e operei o direito", admitiu.

“Minha mãe entrou em desespero", conta a estudante Aletéia Garcia, de 25 anos, filha da paciente. "Ela já não queria fazer a cirurgia, estava morrendo de medo. Quando viu que fizeram no joelho errado, chorou muito e ficou gritando pela enfermeira.”

Elisete recebeu alta do hospital no dia seguinte, sem curar o problema do joelho que doía, o esquerdo. Um outro médico disse à família que não era recomendável fazer mais uma cirurgia, dada a dificuldade de recuperação em dois joelhos operados ao mesmo tempo ou com curto intervalo entre as operações.

 

Dias depois de deixar o hospital, a paciente começou a sentir dor na perna operada por engano. Ela foi a outro hospital, o Christovão da Gama, em Santo André, onde constatou-se uma trombose. Desde o dia 15 de maio, Elisete está internada em recuperação. De acordo com a família, a previsão é que o tratamento dure oito meses.

 

Elisete, do quarto do hospital, disse em entrevista ao G1 - por meio da filha, porque estava afônica - que acha desumano o que lhe aconteceu: “Acho uma falta de amor humano e de respeito. O hospital não me deu nem assistente social. Acho que foi desumano. Eu estou muito magoada”.

 

 Erro médico

De acordo com o médico, o joelho operado agora seria, inevitavelmente, submetido a cirurgia: "O joelho operado errado também tinha lesão e está descrito no laudo da cirurgia. Estou tranqülio porque não causei nenhum dano à paciente. O problema maior é que, infelizmente, ela teve uma trombose, que pode ocorrer em qualquer cirurgia ortopédica".

 

A cirurgia ocorreu no Hospital Ifor Ortopedia e Traumatologia, especializado na área. O diretor do hospital, Carlo Milani, disse que embora não faça parte do corpo clínico do estabelecimento, Maranhão é conhecido e apresenta as credenciais para realizar cirurgias. "É um colega nosso que tem consultório em Santo André e diploma da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia. O hospital toma as providências. Vamos examinar seu prontuário, conversar com ele e com os demais médicos do hospital para ver o que faremos", afirmou Milani.

 

  

 Sem dor no joelho errado

De acordo com Aletéia, a filha da paciente Elisete, o médico justificou o erro dizendo, de fato, que o joelho direito também estava com problemas e que a enfermeira falhou. “Primeiro ele disse que não percebeu que era no joelho errado e, depois, falou que foi a enfermeira que esqueceu de marcar o joelho (que deveria ser operado)”, contou Aletéia. A moça diz, no entanto, que a mãe nunca sentiu dores no joelho direito, o joelho operado por engano.

 

 

G1

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRAGÉDIA NA FAMILIA
Homem que matou filho para defender a nora comete suicídio
INJUSTIÇA
Familiares prestam homenagem a laçador de cães que morreu após ser hostilizado
FORAGIDO
Mulher é morta a facadas pelo ex-marido, que não aceitava fim de relacionamento
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Valentina conta a Egídio que Gabriel é filho dele
CRUELDADE
Idosa de 106 anos é assassinada a pauladas no Maranhão
NOVO GOVERNO
Desistência de general para ministério leva crise ao QG de Bolsonaro
ASSASSINATO
Câmeras flagram dupla efetuando mais de 30 tiros contra homem; veja o vídeo
TRISTEZA
Menino de 10 anos comete suicídio após a prisão do pai
MALDADE
Câmera de segurança flagra homem colocando fogo em casinha comunitária para cachorros
FATIMASSULENSES EM UBATUBA (SP)
Fatimassulenses, alunos do Vicente Pallotti fazem curso de biodiversidade marinha em Ubatuba (SP)