Menu
SADER_FULL
domingo, 23 de setembro de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Siufi vai acionar o Procon-MS contra filas no Cinemark

18 Mai 2010 - 16h52Por Conjuntura Online

O presidente da Câmara Municipal de Campo Grande, vereador Paulo Siufi (PMDB) fez uso da Tribuna na sessão ordinária desta terça-feira (18) para externar sua indignação com o tratamento dispensado aos cidadãos campo-grandenses que frequentam o Cinemark, no Shopping Campo Grande e têm seus direitos consumeristas tolhidos.

De acordo com o parlamentar, todos os campo-grandenses que freqüentam o referido cinema são obrigados a enfrentar filas imensas e a passar horas para conseguir comprar um ingresso para assistir aos filmes em cartaz.

“Antes de ser vereador e presidente da Câmara eu sou cidadão e quero ser respeitado no cinema como cidadão e não como vereador. Quero ser respeitado como qualquer cidadão campo-grandense deve ser respeitado.

Passar uma hora numa fila é um desrespeito. Fico indignado quando temos um setor de lazer, com um número de salas razoável para a nossa cidade, mas que não respeita o cidadão”, disse Siufi.

O chefe do Poder Legislativo esteve no Cinemark no último fim de semana e pode verificar de perto a revolta dos consumidores, que reclamavam da demora e das grandes filas para compra de ingresso, transformando o lazer em dor de cabeça.

“As reclamações dos consumidores dizem respeito a um local particular, mas que se torna público quando não respeita os direitos dos cidadãos. Eles cobram caro por um serviço campeão de reclamações”, alega o vereador.

Em seu pronunciamento, Siufi alertou que irá ingressar com uma representação no Procon-MS contra o Cinemark, de forma a garantir o respeito aos direitos dos consumidores da Capital.

“O Cinemark implantou a venda de ingresso pela Internet, mas de qualquer jeito o consumidor tem que entrar na fila para pegar o ingresso, tornando-se uma medida que não fez efeito nenhum para a redução das filas. Eles que coloquem mais funcionários, abram mais guichês. Essa fila tem que acabar.

Vou entrar com uma representação no Procon, não como presidente da Câmara, mas como cidadão, pois isso vai contra a nossa legislação e devemos exigir nosso direito.

Acho que está faltando no Cinemark o principal ingrediente: o respeito, onde não tem respeito não podemos coadunar, não podemos andar juntos. Estou aqui como cidadão e estou sentindo meus direitos desrespeitados”, reforçou Siufi.

O presidente da Casa de Leis destacou ainda a propaganda enganosa proferida pela rede de cinemas, que afirma disponibilizar uma Brigada de Incêndio dentro do estabelecimento. “ Essa brigada de incêndio que eles têm pára de funcionar às 22h e os filmes não param esse horário.

Fiquei sabendo do caso de uma pessoa que passou mal, com uma crise de epilepsia, durante um filme exibido às 23h e tiveram que chamar o Samu, porque não havia Brigada de Incêndio para socorre-la.

Vamos, sim, acionar o Procon e quem sabe até mesmo o Ministério Público”, salientou Siufi.

Deixe seu Comentário

Leia Também

EMBOSCADA
Homem é assassinado na frente do filho de seis anos
FAMOSIDADES
Xuxa rompe silêncio sobre Marlene Mattos e traições de Pelé: ‘Me fez coisas muito feias’
ASSALTANTE
Preso confessou que matou a ex em cela da cadeia
DISPUTA ACIRRADA
Nova pesquisa mostra empate técnico entre Haddad e Bolsonaro
SELEÇÃO BRASILEIRA
Gabriel Jesus retorna para a Seleção
LOTERIA
Mega-Sena acumula novamente e pode pagar prêmio de R$ 22 milhões
HORÁRIO DE VERÃO 2018
Horário de Verão pode ser extinto em todo território nacional
EDUCAÇÃO
‘Desejo continuar com a minha profissão, mas temo pela minha vida’, diz professor agredido em aula
SOB INVESTIGAÇÃO
Jovem é encontrada morta dentro do quarto e esposo está desaparecido
MORTE NO DETRAN
Jovem sofre parada cardíaca durante prova para tirar CNH