Menu
LIMIT ACADEMIA
sábado, 23 de fevereiro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Sistema bancário brasileiro chega a 91 milhões de registros

25 Abr 2007 - 04h12
 A CIP, Câmara Interbancária de Pagamentos, divulgou nesta semana o balanço das atividades do SPB, o Sistema de Pagamentos Brasileiro. Criado como um monitor para a saúde do sistema financeiro nacional, o SPB previne fraudes e quebras de bancos.

A câmera é parte importante deste processo pois é ela que registra as operações. Nesta semana a CIP divulgou que já garantiu a realização, nos bancos brasileiros, de 91,5 milhões de Transferências Eletrônicas Disponíveis (TEDs).

A TED é o mecanismo que permite que as transferências de recursos de um banco para o outro de valores acima de R$ 5 mil sejam realizadas instantaneamente - mesmo que, por exemplo, o titular de uma conta no banco A esteja transferindo recursos de Porto Alegre (RS) para uma conta num banco B em Macapá (AP).

Só para efeito de comparação, mesmo em países como os EUA uma tranferência desta natureza pode demorar até quatro dias corridos.

Evolução

Os últimos números mostram que, em março, foram realizadas 189 mil TEDs. E o recorde histórico foi registrado dia 15 de dezembro de 2006, quando 256 mil transações foram realizadas, correspondentes a uma movimentação de R$ 20,1 bilhões.

“O sistema de pagamentos brasileiro está entre os mais avançados do mundo”, afirma Carlos Eduardo Corrêa da Fonseca, novo presidente do Conselho de Administração da CIP. O executivo é diretor setorial de Tecnologia da Febraban e vice-presidente do Banco Real.

Sobre o SPB

O Sistema de Pagamentos Brasileiro (SPB), que entrou em vigor em abril de 2002, trouxe uma substancial redução no chamado “risco sistêmico” - o risco de que um banco não tenha recursos para honrar suas dívidas com outro banco que, por sua vez, também fique “na mão”, sem ter como pagar seus compromissos, num efeito-dominó.

Antes do novo modelo, o Banco Central, para evitar que esse efeito cascata culminasse num colapso do sistema financeiro, era obrigado a entrar em cena, garantindo o pagamento dos passivos da instituição que não tivesse como honrar seus compromissos.

No que diz respeito à tecnologia, a principal novidade foi o desenvolvimento do Sistema de Transferências de Reservas (STR), um mecanismo de comunicação por meio de mensagens criptográficas, cujo objetivo é assegurar, de forma rápida e segura, a transferência de recursos entre as contas dos bancos nas contas reservas no Banco Central (BC) e as contas das clearings nas contas de liquidação, também no BC.

“O SPB representou a modernização dos sistemas de pagamento no Brasil. Foi o principal motivo da melhora como um todo do sistema financeiro e reduziu drasticamente os riscos sistêmicos, ajudando a criar condições para a inserção do país no atual sistema globalizado”, observa Corrêa da Fonseca. Um dos planos da Câmara para 2007 será a implantação de um serviço para concentrar transações oriundas de celulares.

 

 

Estadão

Deixe seu Comentário

Leia Também

PEDOFILIA
Babá de 15 anos recebia dinheiro para ter relações com patrão
PREOCUPANTE
Mineradora declara situação de emergência em barragem de Araxá
INTOLERANCIA RELIGIOSA
Delegado solicita ida à casa do 'BBB 19' para interrogar Paula, investigada por intolerância
RESUMO DAS NOVELAS
Mercedes convoca Murilo para uma conversa
CORTE CEGO
Megaoperação da PM em 18 bairros tem três mortos e cinco feridos
PERSISTÊNCIA
Ex-faxineiro se forma em Jornalismo e já está empregado
O QUE IMPORTA PARA VOCÊ?
Equipe médica leva paciente de UTI à formatura do filho
INDIGNAÇÃO
Pedreiro desafia Rodrigo Maia: 'Trabalhe 30 dias numa obra, que trabalho até os 80'
AMOR INCONDICIONAL
Cadela espera toda noite pela chegada de Boechat, diz mulher do jornalista
VIOLENCIA DOMESTICA
Reconstrução de rosto de mulher espancada na Barra vai durar seis meses, diz médico