Menu
LIMIT ACADEMIA
segunda, 17 de junho de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Simone acusa oposição de forjar denúncias para prejudicar André

23 Jul 2010 - 13h37Por Fátima News

A candidata a vice-governadora da Coligação Amor, Trabalho e Fé, Simone Tebet, acusa a coligação encabeçada pelo ex-governador Zeca do PT de manipular informações e forjar denúncias na tentativa de prejudicaar a candidatura do governador André Puccinelli, valendo-se de  uma suposta espionagem em seus comitês e distorcendo incidentes como o ocorrido na quarta-feira à noite na feira do Jardim Aero Rancho, quando o governador foi agredido. Segundo ela, “não foi mera coincidência que a notícia veiculada num jornal de circulação nacional seja de autoria do marido da assessora de imprensa de um dos candidatos ao Senado da oposição“.

 

Quanto àss denuncias de suposta espionagem, Simone lembrou que foi o ex-governador quem usou a PM em campanha eleitoral, tendo sido inclusive obrigado a afastar o comandante da corporação pela Justiça Eleitoral em 2002, quando foi candidato a governador. Não só há documentos, como decisões judiciais demonstrando que o ex-governador  Zeca do PT na  eleição de 2002,   tentou engajar a corporação no seu projeto de reeleição. No dia 22 de outubro daquele ano, o desembargador Claudionor Miguel Abss Duarte, então corregedor regional da Justiça Eleitoral, acolheu a representação da Procuradoria Regional Eleitoral, determinou o afastamento do comandante da PM para garantir a lisura do processo eleitoral.

 

Quanto ao episódio do Aero Rancho Simone esclareceu: “Fui testemunha do incidente, porque acompanhava o governador na caminhada. Mesmo agredido verbal e fisicamente, em nenhum momento  se alterou, manteve a serenidade. Sua segurança adotou o procedimento de praxe numa circunstância como esta. Imobilizou o rapaz e o levou para a delegacia  para ser  feito o registro da ocorrência”. Para ela há várias evidências de que a coligação adversária montou toda uma logística na tentativa de dar uma dimensão de escândalo ao episódio do Aero Rancho, mobilizando entidades com notórias vinculações com o PT para divulgar a versão mentirosa de que ao invés de vítima, o governador teria sido o agressor.

 

Para Simone não há dúvida que  o ex-governador e o seu partido é que são acostumados a recorrerem  a este tipo de expediente, aparelhando instituições e a máquina pública em favor de seus projetos eleitorais. “A opinião pública não vai se deixar enganar. Sabe da postura e das práticas do governador que nem na definição da sua equipe de secretários aceita a partidarização do processo de escolha dos seus assessores de primeiro escalão”, conclui. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

ASSASSINATO CRUEL
O massacre do menino Rhuan e o silêncio da grande mídia
FAMOSIDADES
Homem discute com mulher e mata bebê de quatro meses
SOLIDARIEDADE
Bebê nasce sem os olhos e mobiliza cidade do Paraná
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Pai mata filho de quatro anos e se mata por não aceitar fim do relacionamento
ASSASSINATO
Marido da deputada é morto a tiros
MULHER DO PRESIDENTE
Esposa de Jair Bolsonaro cai na internet, fotos íntimas são exibidas e todos ficam sem acreditar
DOURADOS - MANIFESTAÇÕES
Dono da Havan manda 'recado' a manifestantes após protesto em frente a loja de Dourados
VENENOSA
Agricultor é picado por cobra jararaca
FORÇA DE VONTADE
Advogado que pedia emprego na rua é contratado e ganha pós-graduação
CASO DE POLÍCIA
Filho mata a mãe e rouba seu cartão para comprar cocaína