Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 25 de agosto de 2019
SADER_FULL
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO
Brasil

Setor público acumula superávit primário de 5,8% do PIB

24 Set 2004 - 13h46
O setor público (União, Estados, municípios e estatais) registrou um superávit primário (receita menos despesas, excluídos os gastos com juros) de R$ 63,7 bilhões nos primeiros oitos meses do ano.

A economia de recursos feita para o pagamento de juros é equivalente a 5,8% do PIB (Produto Interno Bruto, soma de todas as riquezas produzidas em um país). Esse é o melhor resultado para o período desde o início da série, em 1991.

O montante acumulado já está R$ 6,8 bilhões acima da meta para este mês, que é de R$ 56,9 bilhões. Até o final do ano, a meta é economizar R$ 71,5 bilhões.

Para o diretor do Departamento Econômico do Banco Central, Altamir Lopes, "os resultados [das contas públicas] até agora permitem antever o cumprimento da [nova] meta de superávit".

Na quarta-feira, o ministro Antonio Palocci (Fazenda) anunciou o aumento da meta de superávit em 0,25 ponto percentual, para 4,5% do PIB. O valor ajustado da meta, no entanto, só será conhecido no final do mês, quando sai o valor nominal do PIB.

Para cumprir a meta acertada com o FMI (Fundo Monetária Internacional), que fica mantida em 4,25% do PIB, o diretor do BC calcula que o superávit até dezembro deverá ser de R$ 1,9 bilhão por mês.

No mês passado, o superávit primário ficou em R$ 10,9 bilhões, acima dos R$ 6,614 bilhões economizados em julho.

Em agosto, o governo central (Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central) contribuiu com um superávit primário de R$ 3,8 bilhões para o resultado consolidado, enquanto os governos estaduais e municipais fizeram uma economia de R$ 1,6 bilhão e as empresas estatais tiveram um superávit de R$ 5,5 bilhões.

O resultado de agosto, tanto do setor público consolidado quanto o individual dos governos estaduais e das estatais, também é o melhor para o mês desde o início da série. Segundo o diretor do BC, isso "mostra o comprometimento com a responsabilidade fiscal".

No acumulado do ano, a economia foi resultado de um superávit primário de R$ 43,4 bilhões do governo central, de R$ 13,2 bilhões dos governos regionais e de R$ 7,1 bilhões das empresas estatais.

No mês passado, os gastos com juros nominais somaram R$ 11,58 bilhões. Portando, o resultado primário obtido pelo setor público consolidado, de R$ 10,9 bilhões, não foi suficiente para cobrir toda a despesa com juros do mês, o que resultou em um déficit nominal (receita menos despesas, incluindo os gastos com juros) das contas públicas de R$ 651 milhões no período.

Entre janeiro e agosto, o setor público consolidado teve despesas com juros nominais no valor de R$ 83,78 bilhões, que também não foram totalmente cobertas com o superávit primário do período (R$ 63,7 bilhões). Com isso, o déficit nominal das contas públicas no acumulado do ano soma R$ 20,1 bilhões, ou 1,8% do PIB. No mesmo período do ano passado, o déficit era de 5,4% do PIB.

Dívida

A dívida líquida do setor público atingiu em agosto R$ 941,3 bilhões, o que representa 54,1% do PIB, uma melhora em relação ao mês passado, quando a dívida somou R$ 945,7 bilhões (55% do PIB). No ano, a relação dívida PIB já caiu 4,6 pontos percentuais.

O resultado do mês passado é o melhor desde abril de 2003, quando a relação ficou em 52,7%. No entanto, explicou Lopes, o resultado foi alcançado por uma apreciação extraordinária do real (13,82%) e a parcela da dívida atrelada à variação do dólar era maior: 29,6% contra 21,3% em agosto deste ano.

O BC estima que esse percentual chegará a 55% em dezembro.
 
 
 
Folha Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

A CASA CAIU
Homem pede divórcio ao descobrir que não é pai de nenhum dos nove filhos
ESTADO GRAVE
Homem ateia fogo em mulher e filha de 4 anos 80% do corpo queimado
SURPRESA E FÉ
Homem que morava em uma barraca ganha casa reformada
JUSTIÇA PROPRIAS MÃOS
Suspeito de ter estuprado criança é assassinado por lideranças de bairro
ASSISTA A REPORTAGEM
Família da modelo Mylena Mendes, que morreu em acidente faz protesto no Fórum
NOVELA GLOBAL
Régis confessa que forjou DNA de Arthur em 'A dona do pedaço'
FOGO NA AMAZONIA
Macron diz que Bolsonaro mentiu, e Europa ameaça retaliar Brasil
TURISMO
Curtir a Cidade Maravilhosa com pacotes de viagens baratos
FUTEBOL - PAIXÃO NACIONAL
Uma estrutura confiável para resultados de futebol
POSSE DE ARMA
Posse de arma em toda extensão da fazenda é aprovada e segue para sanção