Menu
SADER_FULL
segunda, 15 de outubro de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Serra e Puccinelli assinam acordo na área tributária

23 Abr 2007 - 17h34

Os governadores de São Paulo, José Serra (PSDB), e do Mato Grosso do Sul, André Puccinelli (PMDB), assinaram na tarde desta segunda-feira (23) acordo de cooperação na área tributária. Os termos do documento determinam que o Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Sobre Prestações e Serviços (ICMS) de produtos que saem de São Paulo para o estado do Centro-Oeste será recolhido na sua origem e não no destino, como acontece hoje.

Os recursos com a arrecadação serão, então, repassados ao Mato Grosso do Sul (MS).
O objetivo, afirmam os governantes, é combater a sonegação fiscal, que chegaria a R$ 48 milhões por ano ou 1,5% da receita tributária do MS, segundo cálculos do governo sul-mato-grossense.

"Temos um produto. Em vez de ficarmos cobrando nas etapas intermediárias, cobra-se na totalidade da origem. Vamos fazer a arrecadação para eles e repassar os recursos. Fazendo isso, estamos ajudando o estado do Mato Grosso do Sul a combater a sonegação fiscal", explicou Serra.

A cooperação vale para produtos do setor farmacêutico, como soros e vacinas de uso humano e veterinário, bebidas destiladas e vinhos, eletrodomésticos, eletroeletrônicos, equipamentos de informática e rações de animais domésticos.

A parceria foi selada durante encontro no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, na Zona Sul da capital. Estiveram presentes também os secretários de Fazenda dos dois estados: Mauro Ricardo Costa  (SP) e Mario Sérgio Lorenzeto (MS).

Serra destacou que o acordo "é pioneiro" e vai ajudar a administração de Puccinelli. "Na medida em que recebe diretamente o ICMS do fornecedor paulista, o estado do Mato Grosso do Sul tem instrumentos mais efetivos para combater a sonegação fiscal", disse.

Ele acrescentou que não haverá aumento da carga tributária e que, na verdade, São Paulo "não ganha nada" com o acordo, apenas "o gosto de cooperar com o combate à evasão fiscal no Brasil". A parte que cabe ao MS dos recursos recolhidos com o ICMS será repassada à Secretaria de Fazenda do estado.

Puccinelli elogiou a iniciativa, dizendo que o Mato Grosso do Sul "se beneficia" e "se ampara" com a assinatura do convênio. "A substituição tributária faz com que tenhamos certeza do quanto se arrecada, o que é difícil de se controlar. É uma parceria quase de mão única, mas teremos a oportunidade de retribuir", afirmou.

 

 

G1

Deixe seu Comentário

Leia Também

IBOPE PARA PRESIDENTE
Ibope para presidente, votos válidos: Bolsonaro, 59%; Haddad, 41%
ASSASSINATO
Rapaz agride avós de adolescente que não quis namorar com ele; avó morreu
TRAGEDIA NA RODOVIA
Carro ocupado por sete pessoas se envolve em acidente; cinco morreram
REVOLTANTE
Menina de 11 anos é estuprada por detento ao visitar irmão em presídio
ACIDENTE FATAL
Douradense morre em acidente no RS
REALITY SHOW
A Fazenda 10: Ana Paula é eliminada e se manifesta contra Bolsonaro
FACÇÃO CRIMINOSA
Decapitada por Satã do PCC, jovem morreu por exigir respeito após roubo de chinelo
REVISTA VEJA
Pesquisa: Bolsonaro tem 54% dos votos válidos; Haddad, 46%
A FAZENDA
Fazendeiro Evandro Santo gera nova punição
COPA DO BRASIL
Corinthians promete maior prêmio de sua história por título