Menu
PASSARELA
quinta, 19 de julho de 2018
SADER_FULL
Busca
DR. SHAPE
Brasil

Senadores do PT querem mínimo de R$ 290 em janeiro

16 Dez 2004 - 14h07
Durante reunião na quarta-feira à noite com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, os senadores do PT anunciaram a intenção de lutar por um reajuste do salário-mínimo diferente do anunciado à tarde pelo presidente, após reunião com representantes de centrais sindicais. Eles defendem um reajuste para R$ 290 já em janeiro, em vez de um reajuste para R$ 300 em maio. O líder do PT no senado, senador Aloizio Mercadante (PT-SP), disse que o presidente deixou a questão em aberto:

- Ele deixou em aberto essa questão, disse que vai ouvir mas que a decisão será dele. Ele disse que está compromissado com o reajuste para R$ 300 em maio, mas que essa é uma discussão que pode evoluir. Vamos lutar para que evolua no sentido de antecipar para janeiro em R$ 290.

Segundo Mercadante, os senadores do PT chegaram à conclusão de que o reajuste para R$ 290 em janeiro seria melhor porque, apesar de ser menor, o trabalhador terá de quatro a cinco meses a mais de aumento. Segundo Mercadante, prova disso é que o impacto no orçamento do reajuste para R$ 290 em janeiro seria maior.

O aumento do salário-mínimo para R$ 300 a partir de maio de 2005, um reajuste de 15,4%, foi anunciado quarta-feira. A informação foi confirmada pelo Palácio do Planalto após reunião do presidente com representantes das seis principais centrais sindicais brasileiras. Também foi confirmada pelo presidente a correção da tabela do Imposto de Renda em 10% a partir de janeiro de 2005.

O ministro do Traballho, Ricardo Berzoini, informou que o aumento é de 9,3% acima da inflação. Segundo ele, o impacto será de R$ 2,470 bilhões na Previdência. Já o relator geral da Comissão Mista de Orçamento, senador Romero Jucá (PMDB-RR), disse que o reajuste do mínimo e a correção da tabela do IR gerarão gasto extra de R$ 5 bilhões na proposta orçamentária para 2005.

As centrais sindicais queriam um aumento para R$ 320, mas o governo nunca admitiu a possibilidade de um reajuste para esse valor. Os sindicalistas chegaram a anunciar que concordariam com o valor de R$ 300, mas desde que fosse antecipado para janeiro. O presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Luiz Marinho, disse que considera o aumento do salário-mínimo para R$ 300 insuficiente e que os trabalhadores vão pressionar o Congresso para aumentar o valor do reajuste.

- Nossa posição é a seguinte: Isso já é resultado de uma conquista da marcha, mas para nós ainda é insuficiente, portanto vamos discutir e pressionar o Congresso para aumentar esse valor - afirmou.

O ministro do Trabalho descartou de saída a proposta: segundo ele, a antecipação faria o impacto no Orçamento subir ainda mais. A idéia da antecipação foi do próprio presidente Lula, que levantou a possibilidade com sua equipe, mas oposição e sindicalistas assumiram a bandeira e passaram a fazer discursos defendendo a tese. O chefe da Casa Civil, ministro José Dirceu, havia dito que o governo estudava duas possibilidades: um reajuste para R$ 290 já em janeiro ou para R$ 300 em maio.

Para Lula, o salário-mínimo se transformou em questão prioritária. Disposto a marcar o ano de 2005 com medidas que beneficiem o cidadão, o presidente quer transformá-lo num símbolo da intenção do governo de promover desenvolvimento com distribuição de renda e inclusão social. Na reunião ministerial do fim de semana, na Granja do Torto, o mínimo foi listado prioridade para 2005. Segundo ministros, Lula reconheceu que o governo sofreu grande desgaste no ano passado ao fixar um mínimo para 2004 abaixo das expectativas de sindicalistas e da sociedade.

Já a correção da tabela do Imposto de Renda tem o claro objetivo de agradar a classe média e aproximá-la do governo. As duas medidas foram anunciadas juntas porque ambas afetam a arrecadação do governo.

Nesta quarta, o presidente Lula também anunciou a criação de uma comissão, que reunirá governo, patrões e empregados, para discutir uma política permanente de reajuste do mínimo.
 
 
Globo Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

TURISMO PELO BRASIL E MUNDO
Indústria de Hotéis aguarda aprovação dos jogos para captar bilhões em produtos turísticos
AGORA EM DOURADOS - MS
UNIPAR EAD com cursos de Educação Física, Letras, Marketing e mais 22 cursos, Confira todos aqui
TRAGEDIA
Acidente chocante em Foz: casal morre na hora em batida
NOVELA GLOBAL
Aliada de Laureta, Rosa se vinga do pai e o humilha no restaurante em ‘Segundo sol’
GRANA
Governo antecipa primeira parcela do 13º de aposentados e pensionistas
NOVELA GLOBAL
'Segundo sol': Severo é preso e humilha Roberval
FUTEBOL PELO MUNDO
Real Madrid se recusa a permitir que Vinícius Júnior permaneça no Flamengo até o final de 2018
NOVELA GLOBAL
'Segundo sol': Luzia descobre que seu filho com Beto não morreu
CONCURSOS - OPORTUNIDADES
Concurso: 13 órgãos abrem as inscrições para 1,9 mil vagas nesta segunda
FOI SALVAR O MELHOR AMIGO
Jovem morre afogado após pular em rio para tentar salvar cachorro