Menu
SADER_FULL
quarta, 26 de setembro de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Senador que sobreviveu a atentado discute tráfico em MS

25 Mai 2010 - 07h46Por Dourados News

Hoje, a partir das 14h30, será realizada na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul uma audiência pública proposta pelo deputado estadual Paulo Corrêa (PR), que vai discutir o consumo do crack no estado.

Um dos convidados que já confirmou presença é o senador paraguaio Robert Acevedo, que sofreu atentado no dia 29 de março deste ano. O crime contra o senador aconteceu em Pedro Juan Caballero, cidade que faz fronteira com Ponta Porã.

O segurança e o motorista dele foram mortos. A polícia paraguaia prendeu quatro envolvidos no crime, todos brasileiros.

De acordo com o deputado Paulo Corrêa, a audiência será feita por conta dos crimes envolvendo o consumo de drogas no estado. Como exemplo, o republicano citou o caso do comerciante Valdemir João da Cruz, de 59 anos, que morreu na madrugada do dia 8 de maio após levar dois tiros em um assalto próximo ao seu estabelecimento comercial, o Supermercado Maninho, que fica na avenida das Bandeiras, Vila Nhá Nhá.

Uma das suspeitas da polícia, segundo o parlamentar, é que a vítima tenha sido morta por adolescentes, que roubariam a moto do comerciante para vender e comprar crack.

O juiz federal Odilon de Oliveira, o secretário de Estado, de Justiça e Segurança Pública, Wantuir Jacini e o superintendente da PF (Polícia Federal), José Rita Martins Lara, também são presenças confirmadas na audiência.

Campanha - O governo federal anunciou recentemente mais um plano de combate ao crack, droga usada hoje por cerca de 600 mil pessoas no país, segundo estimativa do Ministério da Saúde - há cinco anos, eram 380 mil. O plano inclui uma promessa antiga já não cumprida no ano passado: a ampliação do número de leitos para dependentes químicos em hospitais do SUS (Sistema Único de Saúde), de 2,5 mil para cinco mil.

A medida irá custar neste ano R$ 90 milhões, 21,9% do orçamento do plano para 2010, de R$ 410 milhões - o valor total equivale a 29% do que o governo gastou no programa de combate à aids no ano passado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLITICA
Silvio Santos nega apoio a Bolsonaro e diz que não revela voto
HORARIO DE VERÃO
Governo federal confirma início do horário de verão para 4 de novembro
VEICULO ROUBADO
Carro roubado é arrastado por onibus; suspeito ficou gravemente ferido
AMEAÇAS
Marilia Mendonça Denuncia ameaças após aderir à campanha contra Bolsonaro
FATALIDADE
Adolescente sai para jogar futebol com amigos e morre afogado
NOVELA GLOBAL
Em 'Segundo sol', Maura fala sobre transar com homem: 'Detestei'
CORRIDA SUCESSÓRIA
Ibope mostra Bolsonaro estagnado com 28% e Haddad cresce 3 pontos e vai a 22%
FUTEBOL
Pela sexta vez Marta é eleita a melhor jogadora do mundo
FUGA FRACASSADA
Tentativa de fuga termina com agente de cadeia e detentos feridos
ASSASSINATO
Por quebrar "pacto de sangue" homem é assassinado juntamente com amigo