SUCURI_MEGA
FatimaNews - Notícias de Fátima do Sul e região
Fátima do Sul, 23 de Outubro de 2017
DELPHOS_FULL
4 de Setembro de 2004 09h27

Seminário sobre educação no campo deve reunir 300 pessoas

Com o objetivo de discutir a oferta da educação básica para a população que mora na zona rural, diagnosticando as demandas específicas de cada região de Mato Grosso do Sul, e definir regime de colaboração entre Estado, municípios e movimentos sociais, o Ministério da Educação (MEC) está promovendo, em todo o País, seminários para implementar as Diretrizes Operacionais para a Educação Básica nas Escolas do Campo.

Em Mato Grosso do Sul, o Seminário Estadual de Educação do Campo será realizado de quarta a sexta-feira, no teatro da Mace, em Campo Grande. O encontro deverá reunir 300 pessoas, entre professores da educação básica no campo da rede estadual de ensino, lideranças e educadores dos movimentos sociais, técnicos e secretários municipais de educação, representantes da Secretaria de Estado de Educação (SED), órgãos ligados à reforma agrária, membros do Comitê da Educação Básica do Campo, sindicatos, organizações não-governamentais, Conselho Estadual de Educação (CEE), União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) e representantes da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Cidadania (Secad-Mec).

Os seminários pretendem valorizar a educação do campo com as respectivas particularidades desse ambiente, como conteúdos curriculares e metodologias apropriadas às reais necessidades e interesses dos alunos da zona rural, organização escolar própria, incluindo adequação do calendário escolar às fases do ciclo agrícola e às condições climáticas e adequação à natureza do trabalho na zona rural. Além disso, a educação no campo permite que cada sala de aula tenha um número mínimo de 15 alunos, para não deixar nenhuma criança sem estudar.

“Nosso objetivo é promover política de educação integral com respeito ao modo de vida das pessoas que vivem em zonas rurais e valorize a vocação de cada região”, aponta a gestora de Processos em Educação Básica do Campo da SED, Ivone Nemer de Arruda.

Ela explica que esse ensino diferenciado foi regulamentado, em Mato Grosso do Sul, em outubro do ano passado, pela deliberação CEE 7.111, que dispõe sobre o funcionamento das escolas que atendem essa clientela. Essa medida também estabelece prazo de cinco anos para os municípios se adequarem à proposta de metodologia diferenciada.

Mato Grosso do Sul possui 26 escolas estaduais, em parceria com as prefeituras, com atendimento no campo, em 19 municípios. Porém, todos os 77 municípios oferecem educação para os 44.246 alunos da zona rural. Segundo Ivone, nem todas as escolas localizadas em zonas rurais atendem os requisitos específicos da educação básica do campo.

Além disso, a maior parte dos alunos é transportada para escolas urbanas, ao invés de estudarem em unidades na própria região. “O problema é que, quando o aluno estuda na cidade, ele vive uma realidade que não é a dele e acaba se encantando com um mundo no qual dificilmente a família terá condições financeiras de mantê-lo”, avalia.

O seminário apresentará palestras, mesas-redondas, painéis, relatos de experiências e grupos temáticos, que abordarão o acesso, financiamento, implementação das diretrizes e a construção da Política Nacional da educação básica no campo. A abertura do evento será às 19h30, no teatro da Mace, em Campo Grande.
 
 
Agência Popular
Comentários
Veja Também
FORTALEZA
REINO_MATRÍCULAS_2017
LIMIT ACADEMIA_BOTTON
Últimas Notícias
  
FARMÁCIA_CENTROFARMA_300
Eventos
dothCom © Copyright FatimaNews - Todos os Direitos Reservados.