Menu
LIMIT ACADEMIA
quinta, 17 de janeiro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Sem-terra ligados ao MST e à Fetagri invadem fazenda em Jardim

5 Set 2007 - 09h30

Sem-terra ligados ao MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra) e à Fetagri (Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar) invadiram no último fim de semana a Fazenda Meira Fernandes, em Jardim. Pelo menos 300 sem-terra ocupam a área pertencente à empresa Agropecuária Meira Fernandes Lucrativa, de São Paulo.

O gerente da fazenda Valmir Manari Osório acionou a Polícia Civil e cobrou providências para a desocupação da área que fica às margens da BR-060, na região chamada de Boqueirão Velho. Ele relatou que os manifestantes chegaram em vários veículos e começaram a instalar cerca de 100 barracos na fazenda.

O proprietário da fazenda, Donizete Meira Fernandes, tem cerca de 6 mil cabeças de boi das raças Nelore e Pardo Suíço na área. Eles instalaram-se nas áreas destinadas ao nascimento dos animais, o que já vem causando prejuízo porque aumentou o número de matrizes que abandonam os bezerros.

Os sem-terra chegaram à fazenda em um caminhão Mercedes Benz de cor branca, em duas caminhonetes, além de veículos como Passat, Fusca e um Gol. Outros também estavam em motocicletas e em uma carroça. Ao chegar no local, eles começaram a montar os barracos e hastearam duas bandeiras, sendo uma do MST e outra da Fetagri.

A empresa Meira Fernandes, através da advogada Janet Mariza Ribas, já entrou com ação de reintegração de posse. O pedido é analisado pela juíza Eucélia Moreira Cassal, da 2ª Vara de Jardim. O Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) já teria feito uma vistoria na fazenda e constatado que a área é produtiva.

Outra invasão

Em julho deste ano, sem-terra já haviam invadido outra propriedade em Jardim. Manifestantes ligados à Fetagri ocuparam a Fazenda Jamaica de propriedade da Associação das Famílias para Unificação e Paz Mundial, entidade presidida pelo reverendo sul-coreano Sun Myung Moon.

Eles permaneceram por cerca de um mês na área e acabaram saindo pacificamente do local após ordem de despejo expedida pelo juiz Wilson Leite Corrêa, em substituição na 2ª Vara de Jardim.

 

 

 

Mídia Max

Deixe seu Comentário

Leia Também

CARNAVAL É NO CAMPO BELO RESORT
Carnaval é no Campo Belo Resort, reserve já seu lugar nesse bloco - Confira os pacotes
MS EM ALERTA
Meteorologia alerta para a possibilidade de chuva forte no fim de semana no MS
DECEPCIONADA
Regina Duarte surpreende e se posiciona contra atitude de Bolsonaro
SATÂNICO
Mulheres são presas acusadas de torturar criança de apenas dois anos que teve rosto desfigurado
INSPIRAÇÃO
Idoso se forma em Direito aos 94 anos, após morte da esposa
POLEMICA
Movimento Gay quer tirar Bíblia de circulação no Brasil, diz Damares
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Homem atira em esposa e se mata com granada
SUPERAÇÃO
Pedreiro cadeirante enfrenta difilculdades e sustenta a família trabalhando em obras
GASES MORTAIS
Homem morre após segurar peidos na casa da namorada
REALITY SHOW
'BBB 19': Danrley diz ser virgem, e irmã brinca: 'Nem no signo'