Menu
LIMIT ACADEMIA
sábado, 20 de julho de 2019
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Seguro com opção de venda futura é modalidade para classe média rural

25 Ago 2010 - 06h16Por Agência Brasil

O Banco do Brasil, principal agente financeiro no segmento de crédito rural no país, pretende multiplicar a quantidade de operações com seguro de preço para os produtores rurais. Com esse mecanismo, criado no ano passado, os produtores têm a opção de contratar proteção contra a queda acentuada de preços por meio de opções de venda futura.

Na safra passada, os produtores contrataram R$ 130 milhões em empréstimos nessa modalidade. O valor representa apenas 0,9% dos R$ 14,9 bilhões contratados para custeio agrícola. Para a safra 2010/2011, segundo o vice-presidente de Agronegócios do Banco do Brasil, Luís Carlos Guedes Pinto, a meta é aumentar a abrangência para 8%, ultrapassando R$ 1 bilhão em operações de custeio protegidas por meio de opções de venda futura. Outros 60,7%, ou R$ 9 bilhões, são protegidos com seguro agrícola.

“O Banco do Brasil montou um sistema, com base em toda a tecnologia disponível, para que os agricultores possam adquirir essa opção no momento que forem tomar crédito no banco. Estamos convencidos de que é essa é uma direção inescapável”, afirmou. Pinto explicou que, na prática, o agricultor garante o direito de vender o seu produto por um preço previamente determinado na época do plantio.

O diretor de Agronegócios do Banco do Brasil, José Carlos Vaz, disse que é preciso difundir a nova modalidade. “Tem que colocar isso no dia a dia, na prática do produtor. Temos que capacitar funcionários e o mercado também tem que apresentar liquidez. Quanto mais produtores usarem, melhores serão as condições da cobertura e menores serão os custos”, explicou.

O Banco do Brasil informou que já foram promovidos 35 cursos de treinamento com a capacitação de 1,2 mil funcionários para atuar na nova modalidade de seguro. O financiamento rural do banco é feito em 4.980 municípios.

Segundo Vaz, o seguro por meio de opção de venda futura tem como público-alvo, atualmente, a classe média rural. Isso porque os agricultores familiares já estão protegidos com a garantia de preços mínimos dada pelo governo federal enquanto os grandes produtores acessam as bolsas por meio de corretoras.

Deixe seu Comentário

Leia Também

VICENTINA SENDO REPRESENTADA NO RJ
Vicentina será representada no Internacional de Masters South América de Jiu-jitsu no Rio de Janeiro
POLITICA
'Falar que passa-se fome no Brasil é uma grande mentira', afirma Bolsonaro
NOVELA GLOBAL
Maria da Paz se recusa a enxergar caráter de Josiane em 'A dona do pedaço'
REGIME SEMIABERTO
Goleiro Bruno deve sair da cadeia no fim da tarde desta sexta-feira
CASO RARO
Bezerro de seis patas chama atenção moradores de Santa Helena – Veja Vídeo
MONSTRUOSIDADE
Vizinho é preso suspeito de estuprar e estrangular menina de 8 anos
CASA PRÓPRIA
Recurso de R$ 1 bilhão é destinado ao Minha Casa, Minha Vida
VIDA SAUDÁVEL
Homem mais velho do Brasil falece no Rio de Janeiro
BASTA DE IMPRUDÊNCIA
Enlutada pelas mortes, população deixa faixa contra imprudência na PR-082
VIOLENCIA
Motorista atropela manifestantes do MST e mata um idoso