MEGA_OKA_CARROS_
FatimaNews - Notícias de Fátima do Sul e região
Fátima do Sul, 17 de Outubro de 2017
DELPHOS_FULL
6 de Julho de 2004 13h18

Sebrae ajuda na qualificação de assentados de Terenos

 

Uma oportunidade de melhorar a qualidade de vida, assim comemoraram os moradores dos Assentamentos Paraíso, Nova Querência, Patagônia e Campo Verde que receberam na sexta-feira, dois de julho, os diplomas dos cursos de qualificação profissional realizados pelo Sebrae/MS com apoio da Associação Crescer e da Fetagri/MS (Federação dos Trabalhadores na Agricultura de Mato Grosso do Sul). Nesta etapa, 428 pessoas foram capacitadas, mas ao todo 70% dos assentamentos do Estado receberam os cursos este ano somando 550 eventos com 12 mil participantes.

O trabalhador rural Ranulfo Morenigo Filho, 42 anos, participou de dois dos quatro cursos oferecidos e é só elogios a presença do Sebrae/MS na comunidade. “Com o Sebrae a gente sabe que tudo tem mais qualidade”, afirma. Ele conta que foi através dos cursos de fabricação caseira de derivados do leite e manejo básico na alimentação de bovino de leite que ele conseguiu aumentar o aproveitamento em sua propriedade.

A presença das representantes do Sebrae/MS, a consultora do projeto, Anna Augusta Borges Benevenuto de Oliveira Santos e a consultora Sandra Amarilhia, na comunidade trouxe esperanças de que outras oportunidades virão. “Vamos procurar mais o Sebrae. Precisamos dele aqui para orientar o pequeno agricultor. O mundo que gira em torno do agronegócios está cada dia mais moderno e não podemos ficar de fora”, adianta Ranulfo Morenigo.

Também pensando nisso, as assentadas Maria Cecília Vieira da Silva, 25 anos, e Antônia Marilza Garcia, 29 anos, reforçaram as necessidades dos moradores para as representantes do Sebrae/MS. “Já está chegando a hora de termos cursos de computação aqui no campo. Com o rastreamento do gado vai ser uma necessidade saber lidar com o computador”, avalia Antônia Marilza.

Elas fizeram o curso de fabricação caseira de derivados do leite e com isso comemoram a oportunidade de melhorar a qualidade de vida da família. Com o conhecimento adquirido elas podem fazer iogurte, doce de leite, mussarela e queijo. Outro assentado que também fez este curso e conseguiu melhorar não só a qualidade da alimentação da família, mas transformar o queijo em um negócio rentável foi Adálio da Anunciação, 37 anos.

Ele conta que antes do curso usava uma receita de 10 litros de leite para fazer um queijo agora usa apenas cinco litros, o que fez dobrar sua produção e renda. “Depois do curso nos reunimos em grupo para aprimorar a técnica e hoje faço queijos mais gostosos, com mais qualidade e de dois tipos o que diversificou minha clientela”, comemora.

Os depoimentos dos alunos emocionou as representantes do Sebrae/MS. “É muito gratificante ver esse resultado e saber como a comunidade está utilizando o conhecimento. Queremos intensificar cada vez mais os laços com o pequeno agricultor”, declarou consultora do projeto, Anna Augusta Borges. “Eles estão de parabéns”, incentivou a consultora Sandra Amarilhia. Essa foi a primeira edição do Projeto de Desenvolvimento da Agricultura Familiar que pode ser implantado em novos assentamentos em 2005.

O Sebrae/MS investiu R$ 900 mil no projeto em todo o Estado que incluiu outros seis movimentos sociais: Associação Estadual de Cooperação Agrícola, Movimento de Mulheres Trabalhadoras Rurais, Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, Comissão Pastoral da Terra, Centro de Organização e Apoio aos Assentados de Mato Grosso do Sul e Agência Regional de Comercialização do Pantanal.

Comentários
Veja Também
Nossa_Lojas
MBO_SEGURANÇA_300
FÁBRICA_CALÇADOS
Últimas Notícias
  
FÁBRICA_CALÇADOS
Eventos
dothCom © Copyright FatimaNews - Todos os Direitos Reservados.