Menu
LIMIT ACADEMIA
domingo, 24 de fevereiro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Schumacher vence em casa e iguala recorde de 2002

26 Jul 2004 - 09h09
O alemão Michael Schumacher, da Ferrari, igualou uma de suas principais marcas neste domingo, ao vencer o GP da Alemanha, em Hockenheim. Pilotando em seu país, o hexacampeão mundial conquistou a 11ª vitória em 12 corridas na atual temporada --maior número de triunfos de um piloto em um só ano--, repetindo o desempenho de 2002.

Foi também a 81ª vitória de Schumacher, recordista de triunfos na principal categoria do automobilismo, na carreira. Com o resultado, o piloto se aproximou ainda mais do sétimo título mundial --lidera o campeonato com 110 pontos, contra 74 de Rubens Barrichello, que não pontuou, e 61 do inglês Jenson Button.

O alemão, que largou na pole position, não teve problemas para vencer de ponta a ponta. Já Button, que terminou em segundo, fez uma excelente corrida de recuperação --ele havia sido punido com a perda de dez colocações no grid de largada por ter trocado o motor de sua BAR após o treino de sexta-feira e largou em 13º.

A terceira colocação foi do espanhol Fernando Alonso, da Renault, que havia largado em sexto. O escocês David Coulthard, da McLaren, terminou em quarto. Depois de ocupar a segunda colocação na largada, o colombiano Juan Pablo Montoya, da Williams, ficou em quinto. O australiano Mark Webber, da Jaguar, foi o sexto.

Antonio Pizzonia, da Williams, foi o melhor brasileiro na pista de Hockenheim. Depois de um mau desempenho no treino classificatório de sábado, no qual ficou em 11º, ele se recuperou e, com boas ultrapassagens, garantiu a sétima colocação e dois pontos em sua primeira corrida no ano. A oitava posição e o último ponto em disputa ficaram com o japonês Takuma Sato, da BAR.

Rubens Barrichello teve problemas desde a volta inicial e, pela primeira vez na atual temporada, não conseguiu pontuar, terminando na 12ª colocação. Logo no começo da corrida, ele tocou a McLaren de David Coulthard e precisou ir para os boxes, onde trocou o bico dianteiro de sua Ferrari.

Depois disso, tentou se recuperar, mas o carro continuava apresentando problemas. Na última volta, ele pressionava Sato pela última vaga na zona de pontuação, mas um pneu furado acabou fazendo com que ele fosse ultrapassado por três adversários e tivesse que parar logo depois de receber a bandeirada.

Felipe Massa, da Sauber, veio logo atrás, na 13ª colocação. Cristiano da Matta, da Toyota, abandonou a corrida na metade por causa de um pneu furado.
 
Folha Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

PEDOFILIA
Babá de 15 anos recebia dinheiro para ter relações com patrão
PREOCUPANTE
Mineradora declara situação de emergência em barragem de Araxá
INTOLERANCIA RELIGIOSA
Delegado solicita ida à casa do 'BBB 19' para interrogar Paula, investigada por intolerância
RESUMO DAS NOVELAS
Mercedes convoca Murilo para uma conversa
CORTE CEGO
Megaoperação da PM em 18 bairros tem três mortos e cinco feridos
PERSISTÊNCIA
Ex-faxineiro se forma em Jornalismo e já está empregado
O QUE IMPORTA PARA VOCÊ?
Equipe médica leva paciente de UTI à formatura do filho
INDIGNAÇÃO
Pedreiro desafia Rodrigo Maia: 'Trabalhe 30 dias numa obra, que trabalho até os 80'
AMOR INCONDICIONAL
Cadela espera toda noite pela chegada de Boechat, diz mulher do jornalista
VIOLENCIA DOMESTICA
Reconstrução de rosto de mulher espancada na Barra vai durar seis meses, diz médico