Menu
LIMIT ACADEMIA
terça, 18 de dezembro de 2018
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Schumacher vence em casa e iguala recorde de 2002

26 Jul 2004 - 09h09
O alemão Michael Schumacher, da Ferrari, igualou uma de suas principais marcas neste domingo, ao vencer o GP da Alemanha, em Hockenheim. Pilotando em seu país, o hexacampeão mundial conquistou a 11ª vitória em 12 corridas na atual temporada --maior número de triunfos de um piloto em um só ano--, repetindo o desempenho de 2002.

Foi também a 81ª vitória de Schumacher, recordista de triunfos na principal categoria do automobilismo, na carreira. Com o resultado, o piloto se aproximou ainda mais do sétimo título mundial --lidera o campeonato com 110 pontos, contra 74 de Rubens Barrichello, que não pontuou, e 61 do inglês Jenson Button.

O alemão, que largou na pole position, não teve problemas para vencer de ponta a ponta. Já Button, que terminou em segundo, fez uma excelente corrida de recuperação --ele havia sido punido com a perda de dez colocações no grid de largada por ter trocado o motor de sua BAR após o treino de sexta-feira e largou em 13º.

A terceira colocação foi do espanhol Fernando Alonso, da Renault, que havia largado em sexto. O escocês David Coulthard, da McLaren, terminou em quarto. Depois de ocupar a segunda colocação na largada, o colombiano Juan Pablo Montoya, da Williams, ficou em quinto. O australiano Mark Webber, da Jaguar, foi o sexto.

Antonio Pizzonia, da Williams, foi o melhor brasileiro na pista de Hockenheim. Depois de um mau desempenho no treino classificatório de sábado, no qual ficou em 11º, ele se recuperou e, com boas ultrapassagens, garantiu a sétima colocação e dois pontos em sua primeira corrida no ano. A oitava posição e o último ponto em disputa ficaram com o japonês Takuma Sato, da BAR.

Rubens Barrichello teve problemas desde a volta inicial e, pela primeira vez na atual temporada, não conseguiu pontuar, terminando na 12ª colocação. Logo no começo da corrida, ele tocou a McLaren de David Coulthard e precisou ir para os boxes, onde trocou o bico dianteiro de sua Ferrari.

Depois disso, tentou se recuperar, mas o carro continuava apresentando problemas. Na última volta, ele pressionava Sato pela última vaga na zona de pontuação, mas um pneu furado acabou fazendo com que ele fosse ultrapassado por três adversários e tivesse que parar logo depois de receber a bandeirada.

Felipe Massa, da Sauber, veio logo atrás, na 13ª colocação. Cristiano da Matta, da Toyota, abandonou a corrida na metade por causa de um pneu furado.
 
Folha Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

A QUE PONTO CHEGAMOS
Mãe mata o próprio filho após ser flagrada com amante pelo menino
MINÍSTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Tereza Cristina anuncia seis secretários para Ministério
FAMOSIDADES
Silvio Santos se pronuncia sobre polêmica com Claudia Leitte e reage a campanha feminista
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Sóstenes cometeu crime por amor a Luz
ABUSO SEXUAL
João de Deus se entrega para a polícia
ACIDENTE
Criança de dois anos se enforca com a alça da bolsa enquanto brincava em escola
CASO JOÃO DE DEUS
Marina Ruy Barbosa intervém no caso João de Deus e impede uma grande tragédia
PRISÃO DECRETADA
Justiça de Goiás decreta prisão de João de Deus
STARTUPS NO BRASIL JÁ É SUCESSO
O sucesso das startups no Brasil e algumas novas apostas no mercado
REVOLTANTE
Filha de João de Deus diz que foi abusada dos 10 aos 14 anos: 'Meu pai é um monstro'