Menu
PASSARELA
quarta, 20 de junho de 2018
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

São Paulo tenta sair da crise contra o Vasco, no Morumbi

24 Jul 2004 - 08h54
Trinta e oito dias após a eliminação na Taça Libertadores, o São Paulo mudou --e ainda apresenta quadro de depressão. Enquanto disputava o torneio, o time ganhava muito, fazia gols, tinha poucos problemas disciplinares. Esse retrospecto acabou.

O time que entrará em campo contra o Vasco neste sábado, às 16h, no Morumbi, ganha pouco, tem dificuldade para balançar as redes e é o campeão da indisciplina.

Antes do fatídico jogo contra o Once Caldas, que eliminou os são-paulinos da Libertadores, o clube fez 31 partidas e ganhou 22 vezes --aproveitamento de 76,3%. Nesse período, o time comandado por Cuca marcou 62 vezes --média de dois gols por partida-- e sofreu 28 (0,9 de média).

A equipe do Morumbi também era difícil de ser batida --perdeu só quatro partidas e empatou outras cinco. A torcida do São Paulo reverenciava o goleiro Rogério e o atacante Luis Fabiano.

Os dois ídolos do São Paulo foram os primeiros a serem crucificados após a queda na Libertadores. E com eles, o time desabou.

Sem contar o jogo da eliminação contra os colombianos, os são-paulinos entraram em campo oito vezes, com um time que já não tinha titulares como Gustavo Nery e Marquinhos, que deixaram o clube. Pouco depois, Alexandre e Fábio Simplício saíram.

Luis Fabiano está com a seleção no Peru, e muitos dos que restaram têm perdido a cabeça.

E o São Paulo eficiente deu lugar a um time descontrolado, que venceu apenas três vezes e perdeu quatro. Fez só sete gols e levou os mesmos sete vermelhos do período "pré-eliminação".

"Estamos passando por um período de transição e é claro que perdemos qualidade. Mas o importante é conseguirmos nos manter entre os primeiros nesse período", afirma Cuca, que é quinto no Brasileiro e teve de ordenar a seus comandados que esquecessem a Libertadores.

O presidente são-paulino, Marcelo Portugal Gouvêa, espera o retorno de Luis Fabiano para que o time volte a ter "equilíbrio".

"Mais difícil até do que montar uma boa equipe é mantê-la no topo. Espero que as coisas melhorem a partir do momento em que estivermos com o time completo", declara o dirigente.

Já o Vasco, sem cinco titulares, vai tentar acabar com um tabu de 15 anos sem vencer o São Paulo, no Morumbi, pelo Brasileiro. A última vitória ocorreu em 1989, quando bateu o rival por 1 a 0 e sagrou-se campeão nacional. Desde então, o Vasco perdeu quatro jogos e empatou outros três.

SÃO PAULO
Rogério; Cicinho, Fabão, Lugano e Fábio Santos; Renan, César Sampaio e Danilo; Diego Tardelli, Grafite e Rondón.
Técnico: Cuca

VASCO
Tadic; Claudemir, Daniel, João Carlos e Diego; Ygor, Coutinho, Róbson Luiz e Petkovic; Valdir e Anderson.
Técnico: Geninho

Local: estádio do Morumbi, em São Paulo
Horário: 16h
Juiz: Evandro Rogério Roman (PR)
 
Folha Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Terceiro homem que assediou russa na Copa diz que “estão transformando um copo d’água em uma tempestade”
‘Alta Pressão’
Exército deflagra Operação para fiscalizar armamento e reduzir desvios para o comércio ilegal
COLÉGIO DELPHOS - BOLSAS DE ESTUDOS
Colégio Delphos Nota 10 oferece provas para bolsas de estudos neste sábado em Dourados
UNIPAR - EAD - DOURADOS
Unipar EAD com pós-graduação e 25 cursos a distância com mensalidade acessíveis agora em Dourados
PENSÃO ALIMENTÍCIA
Genro de Silvio Santos é procurado por Policia Federal após mandado de prisão
APOCALIPSE
Arthur (Junno Andrade) fala na TV do ataque ao navio de fugitivos e das consequências da erupção de
POLÊMICA
Projeto quer liberar venda direta de etanol das usinas aos postos
FÁTIMA DO SUL - ESTRUTURA NOVA
Fátima do Sul terá um novo conceito de lojas Cacau Show, AGUARDEM!!!
DOURADOS - ITALÍNEA MÓVEIS PLANEJADOS
Em Dourados, Italínea Móveis Planejados dá dicas para deixar sua casa pronta para o inverno
APOCALIPSE
Ricardo (Sérgio Marone) autoriza que um navio de fugitivos seja bombardeado