Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sexta, 17 de janeiro de 2020
SADER_FULL
Busca
BANNER BET
Brasil

São Paulo tenta sair da crise contra o Vasco, no Morumbi

24 Jul 2004 - 08h54
Trinta e oito dias após a eliminação na Taça Libertadores, o São Paulo mudou --e ainda apresenta quadro de depressão. Enquanto disputava o torneio, o time ganhava muito, fazia gols, tinha poucos problemas disciplinares. Esse retrospecto acabou.

O time que entrará em campo contra o Vasco neste sábado, às 16h, no Morumbi, ganha pouco, tem dificuldade para balançar as redes e é o campeão da indisciplina.

Antes do fatídico jogo contra o Once Caldas, que eliminou os são-paulinos da Libertadores, o clube fez 31 partidas e ganhou 22 vezes --aproveitamento de 76,3%. Nesse período, o time comandado por Cuca marcou 62 vezes --média de dois gols por partida-- e sofreu 28 (0,9 de média).

A equipe do Morumbi também era difícil de ser batida --perdeu só quatro partidas e empatou outras cinco. A torcida do São Paulo reverenciava o goleiro Rogério e o atacante Luis Fabiano.

Os dois ídolos do São Paulo foram os primeiros a serem crucificados após a queda na Libertadores. E com eles, o time desabou.

Sem contar o jogo da eliminação contra os colombianos, os são-paulinos entraram em campo oito vezes, com um time que já não tinha titulares como Gustavo Nery e Marquinhos, que deixaram o clube. Pouco depois, Alexandre e Fábio Simplício saíram.

Luis Fabiano está com a seleção no Peru, e muitos dos que restaram têm perdido a cabeça.

E o São Paulo eficiente deu lugar a um time descontrolado, que venceu apenas três vezes e perdeu quatro. Fez só sete gols e levou os mesmos sete vermelhos do período "pré-eliminação".

"Estamos passando por um período de transição e é claro que perdemos qualidade. Mas o importante é conseguirmos nos manter entre os primeiros nesse período", afirma Cuca, que é quinto no Brasileiro e teve de ordenar a seus comandados que esquecessem a Libertadores.

O presidente são-paulino, Marcelo Portugal Gouvêa, espera o retorno de Luis Fabiano para que o time volte a ter "equilíbrio".

"Mais difícil até do que montar uma boa equipe é mantê-la no topo. Espero que as coisas melhorem a partir do momento em que estivermos com o time completo", declara o dirigente.

Já o Vasco, sem cinco titulares, vai tentar acabar com um tabu de 15 anos sem vencer o São Paulo, no Morumbi, pelo Brasileiro. A última vitória ocorreu em 1989, quando bateu o rival por 1 a 0 e sagrou-se campeão nacional. Desde então, o Vasco perdeu quatro jogos e empatou outros três.

SÃO PAULO
Rogério; Cicinho, Fabão, Lugano e Fábio Santos; Renan, César Sampaio e Danilo; Diego Tardelli, Grafite e Rondón.
Técnico: Cuca

VASCO
Tadic; Claudemir, Daniel, João Carlos e Diego; Ygor, Coutinho, Róbson Luiz e Petkovic; Valdir e Anderson.
Técnico: Geninho

Local: estádio do Morumbi, em São Paulo
Horário: 16h
Juiz: Evandro Rogério Roman (PR)
 
Folha Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

CANCELAMENTO DE BOLSA FAMILIA EM 2019
Governo federal cancelou 1,3 milhão de benefícios do Bolsa Família em 2019 por irregularidades
CELULAR
Brasil é o 3º país em que pessoas passam mais tempo em aplicativos
A CASA CAIU
Mulher acha que marido morreu, busca detetive e descobre traição: 'Agora é ex'
LUTO - IASD
Morre primeiro líder máster de desbravadores investido no Brasil
OVNI OU SATÉLITE?
Objetos não identificados no céu chamam a atenção de moradores
SANGUE FRIO
Homem mata desafeto e continua vendendo picolé nas ruas da cidade
PERIGO DA NARGUILÉ
Jovem contrai doença após fumar narguilé e alerta: 'Abandonem essa porcaria'
100 CULTURA
Escola joga pela janela livros que recebeu como doação
EMPREGADO
Jovem que salvou criança de ataque de pitbull consegue emprego
DINHEIRO NA PRAÇA
Começa hoje o pagamento de abono salarial do PIS-Pasep