Menu
LIMIT ACADEMIA
sábado, 20 de julho de 2019
SADER_FULL
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO
Brasil

São Paulo se classifica em segundo e pega o Grêmio

26 Abr 2007 - 11h09
O São Paulo desperdiçou uma ótima oportunidade para exorcizar o trauma da eliminação no Campeonato Paulista. Pior, atraiu para si um adversário tradicional e copeiro nas oitavas-de-final da Copa Libertadores: o Grêmio, com a desvantagem de decidir o confronto fora de casa. Tudo em razão do inesperado empate por 2 a 2 com o Audax Italiano, nesta quarta-feira à noite, no Morumbi.

Com o resultado, o time de Muricy Ramalho ficou na vice-liderança do Grupo 2, com 11 pontos, um a menos que o Necaxa (que bateu o Alianza Lima por 2 a 0), e com a segunda melhor campanha entre os segundos colocados - encontrará no mata-mata o sétimo melhor primeiro, o Grêmio. Os jogos serão nos dias 2 e 9 de maio.

Favorecido pela marcação frouxa dos chilenos, o São Paulo abriu o placar logo aos 6 minutos, na sua jogada favorita: o pivô de Aloísio. Com a cabeça, o centroavante deixou Richarlyson à vontade para avançar, invadir a área e bater cruzado para marcar seu quinto gol nos últimos nove jogos do time.

A partida ficou propícia para Aloísio quebrar o jejum de 3 meses sem marcar. Aos 34, ele novamente fez jogada de pivô, mas para ele mesmo: girou em cima da zaga e bateu rente ao travessão. Seis minutos depois, o centroavante fez novamente as vezes de garçom e deu o gol para Leandro, que chutou em cima do extravagante goleiro Péric.

No segundo tempo, porém, o São Paulo se acomodou e reencontrou a instabilidade emocional. Vítima de um apagão, o time tomou o empate no primeiro ataque do Audax no jogo, aos 14, com Di Santo. Voltou a ficar em vantagem aos 22, justamente com Aloísio, que cabeceou um cruzamento de Souza e comemorou muito o fim da "seca" com Muricy. Mas cedeu novamente a igualdade após bate-rebate na área que Villanueva completou para as redes.

Foi o suficiente para parte da torcida chamar o técnico, que só mexeu na equipe só depois dos 35 minutos, de "burro". A reconciliação ficou para outra oportunidade, quem sabe no duelo tricolor.

SÃO PAULO 2 x 2 AUDAX ITALIANO

São Paulo - Rogério Ceni; Ilsinho, Alex Silva, Miranda e Júnior; Josué, Richarlyson, Souza e Hugo (Jorge Wagner); Leandro e Aloísio (Marcel). Técnico: Muricy Ramalho.

Audax Italiano - Peric; Rieloff (Cabrera), González, Gutiérrez (Di Santo) e Santis (Leal); Cereceda, Garrido, Scott, Romero e Villanueva; Moya. Técnico: Raúl Toro.

Gols - Richarlyson, aos 6 minutos do primeiro tempo; Di Santo, aos 14, Aloísio, aos 22, e Villanueva, aos 26 minutos do segundo tempo.
Árbitro - Carlos Amarilla (PAR).
Cartões amarelos - Scott, Aloísio, Richarlyson, Gutiérrez, Cereceda, Cabrera, Leandro e González.
Renda - R$ 493.287,00.
Público - 20.795 pagantes.
Local - Estádio do Morumbi, em São Paulo.

 

 

 

Estadão

Deixe seu Comentário

Leia Também

VICENTINA SENDO REPRESENTADA NO RJ
Vicentina será representada no Internacional de Masters South América de Jiu-jitsu no Rio de Janeiro
POLITICA
'Falar que passa-se fome no Brasil é uma grande mentira', afirma Bolsonaro
NOVELA GLOBAL
Maria da Paz se recusa a enxergar caráter de Josiane em 'A dona do pedaço'
REGIME SEMIABERTO
Goleiro Bruno deve sair da cadeia no fim da tarde desta sexta-feira
CASO RARO
Bezerro de seis patas chama atenção moradores de Santa Helena – Veja Vídeo
MONSTRUOSIDADE
Vizinho é preso suspeito de estuprar e estrangular menina de 8 anos
CASA PRÓPRIA
Recurso de R$ 1 bilhão é destinado ao Minha Casa, Minha Vida
VIDA SAUDÁVEL
Homem mais velho do Brasil falece no Rio de Janeiro
BASTA DE IMPRUDÊNCIA
Enlutada pelas mortes, população deixa faixa contra imprudência na PR-082
VIOLENCIA
Motorista atropela manifestantes do MST e mata um idoso