Menu
SADER_FULL
sábado, 19 de janeiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
CANTINA BAH
Brasil

São Paulo quer vingança contra o Atlético-MG no Mineirão

5 Set 2007 - 09h48
Apesar da confortável folga na liderança do Campeonato Brasileiro, com oito pontos de vantagem sobre o vice-líder Cruzeiro (50 a 42), o São Paulo está com o Atlético-MG entalado na garganta. E o motivo é simples: o time mineiro foi um dos três que conseguiram a façanha de bater o São Paulo em 23 rodadas da competição - 1 a 0, em pleno Morumbi, no dia 10 de junho. Por isso, nesta quarta-feira, às 20h45 (horário do Mato Grosso do Sul), no Mineirão, o líder quer dar o troco.

"Não adianta falar que isso não existe, porque o jogador sempre acaba guardando essas coisas. Ganharam da gente dentro da nossa casa e venceram o time que mais ganhou até agora. Com certeza, tem um gostinho a mais", afirmou o meia Souza.

"A gente jogou 90 minutos em cima naquele jogo. Mas tenho de admitir que parte da derrota foi culpa minha, pois fui expulso por uma falta e logo depois tomamos o gol", lembrou o atacante Leandro, que completará nesta quarta-feira 100 jogos com a camisa são-paulina. "Hoje, o momento é diferente, estamos bem. Vamos respeitar o Atlético em casa, mas sempre em busca da vitória."

A partida contra o Atlético-MG não é importante apenas para retomar os pontos ‘roubados’ pelos mineiros no primeiro turno. Também é o primeiro desafio de uma seqüência de três jogos complicados para o São Paulo - no sábado será a vez de encarar o Vasco, no Rio, e no dia 15, acontece o clássico contra o Santos, no Morumbi.

"Realmente será difícil. Foi o que conversamos antes da partida contra o Paraná. Por isso, precisávamos vencer de qualquer jeito. Serão dois jogos fora de casa e contra duas equipes fortes. Temos de seguir somando", advertiu Souza, lembrando da vitória na última rodada, sobre o time paranaense, por 6 a 0. "Não estou sendo muito político, mas o campeonato é muito longo. É muito cedo pra pensar em título."

Além disso, será mais uma prova de fogo para a invencibilidade do São Paulo, que já dura quase dois meses, e para a melhor defesa do campeonato, que não sofre gol desde o início de agosto - na vitória por 3 a 1 sobre o Juventude. No total, já são 718 minutos sem gols. "Time grande tem de ter pressão, obstáculo. Isso é bom para o time não acomodar", comentou Muricy.

Apesar de, na teoria, só não poder contar com o meia Hugo, suspenso, o técnico são-paulino pode promover mudanças na defesa. Se por um lado Alex Silva retorna de suspensão, Miranda pode ser poupado, pois está ‘pendurado’ com dois cartões amarelos e para o próximo jogo, diante do Vasco, Alex novamente desfalcará o time para servir a seleção brasileira nos amistosos nos Estados Unidos. Desse modo, André Dias pode ser mantido no time. Mistério mineiro

No duelo com o treinador são-paulino, Muricy Ramalho, o atleticano Leão adotou o mistério e só define o time momentos antes da partida. O treinador alvinegro não descartou a possibilidade de optar por um esquema com três zagueiros. Leão não poderá contar com o armador Marquinhos, que na rodada passada sofreu uma luxação no cotovelo direito. A novidade poderá ser a volta Bilu ao meio-de-campo. O volante se recuperou de inflamação no joelho esquerdo.

 

 

Mídia Max 

Deixe seu Comentário

Leia Também

ROTEIRO ESPECIAL PARA O RIO DE JANEIRO
Roteiro diferente para continuar conhecendo o Rio de Janeiro
DICA DE TURISMO E FÉRIAS
Dicas para curtir uma temporada em Arraial do Cabo
LUTO - ESPORTE
Morre Jackelyne da Silva, ginasta da seleção brasileira, aos 17 anos
LUTO NA MÚSICA
Cantor sertanejo Marciano morre aos 67 anos, vítima de enfarto
CARNAVAL É NO CAMPO BELO RESORT
Carnaval é no Campo Belo Resort, reserve já seu lugar nesse bloco - Confira os pacotes
MS EM ALERTA
Meteorologia alerta para a possibilidade de chuva forte no fim de semana no MS
DECEPCIONADA
Regina Duarte surpreende e se posiciona contra atitude de Bolsonaro
SATÂNICO
Mulheres são presas acusadas de torturar criança de apenas dois anos que teve rosto desfigurado
INSPIRAÇÃO
Idoso se forma em Direito aos 94 anos, após morte da esposa
POLEMICA
Movimento Gay quer tirar Bíblia de circulação no Brasil, diz Damares