Menu
RIO_DOURADOS
SADER_FULL
Busca
SUCURI_MEGA
Brasil

Santos tenta manter liderança do Nacional contra o Botafogo

18 Ago 2004 - 07h32
Líder do Brasileiro, o Santos abre uma seqüência para tentar acabar com uma das principais fraquezas demonstradas pelo time na competição.

A equipe enfrenta o Botafogo, em Niterói, nesta quarta-feira, às 21h50, na abertura de uma série de cinco jogos pelo Nacional fora da Vila Belmiro.

Das oito derrotas sofridas pelos santistas, cinco foram longe de seus domínios. A equipe tem aproveitamento de 42,4% dos pontos disputados fora de casa. A marca não chega a ser um desastre, porém fica abaixo das registradas por Palmeiras e Ponte Preta, que estão na briga pela ponta.

Os palmeirenses têm o melhor desempenho como visitantes. Ganharam 53,8% dos pontos disputados nessa condição. A Ponte Preta registra aproveitamento de 44,4% longe de Campinas.

Foi no estádio de seus adversários que o Santos levou 21 dos 37 gols que sofreu na competição. A média como visitante é de 1,91 tento tomado por apresentação.

No campeonato, a equipe de Luxemburgo vê a sua rede balançar, em média, 1,5 vez por jogo.

A seqüência fora de Santos acontece não só por causa da tabela, mas também pela punição aplicada ao time. O STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) tirou um mando de jogo do clube por causa do problema ocorrido no jogo com o São Paulo. Um rojão foi atirado no gramado da Vila Belmiro e quase acertou o são-paulino Gabriel.

Sem poder usar a sua casa, a equipe irá receber o Figueirense em Mogi Mirim, sábado.

Depois, o Santos enfrentará o Paraná, em Curitiba, pela etapa nacional da Copa Sul-Americana.

No retorno ao Brasileiro, outro desafio como visitante: o Cruzeiro no Mineirão, no próximo dia 29.

Antes de reencontrar a sua torcida, a equipe de Luxemburgo ainda enfrenta o Juventude.

A próxima partida na Vila Belmiro será só em setembro, no dia 8, contra o Atlético-PR.

Para não deixar o topo da tabela, o Santos terá de diminuir a sua diferença de desempenho em relação aos jogos caseiros.

A equipe sabe aproveitar como poucas o fato de atuar em seu estádio. Tem o segundo melhor aproveitamento de pontos como mandante: 76,9%.

Na Vila Belmiro, os santistas ganharam dez vezes e só perderam três. "Em um campeonato de pontos corridos, você precisa ter um equilíbrio entre os jogos fora e dentro de casa. Mas não dá para perder pontos em seu estádio", disse Luxemburgo.

O treinador tenta repetir o feito do ano passado, quando venceu o Nacional, o primeiro disputado dessa forma, com o Cruzeiro.

As duas equipes se notabilizaram por jogar no ataque. Luxemburgo disse que uma de suas principais preocupações é com a defesa. "Como jogamos de maneira muito ofensiva, ela fica vulnerável. Precisamos corrigir isso, mas sem diminuir a ofensividade."

BOTAFOGO
Jefferson; Ruy, Scheidt, João Carlos e Jorginho Paulista; Túlio, Fernando, Elvis e Valdo; Almir e Schwenk.
Técnico: Paulo Bonamigo

SANTOS
Tapia; Flávio, Antônio Carlos, André Luís e Léo; Fabinho, Ricardinho e Elano; Basílio (Preto Casagrande), Robinho e Deivid.
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Local: estádio Caio Martins, em Niterói
Horário: 21h50
Juiz: Evandro Rogério Roman (PR)

 

 


Folha Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

O Apocalipse
Natália (Samara Felippo) é beijada por Dylan (Marcelo Valle) e se diverte com o jeito dele
Acerto de Contas
Mulher é assassinada e companheiro é poupado pelos bandidos
Macabro
Filho que escondeu corpo de pai pode ser indiciado por três crimes
Novela
'Deus salve o rei': Catarina (Bruna Marquezine) mata Constantino
Novela Global
'Outro lado': Gael luta contra violência doméstica no fim
Monstro
Câmera flagra irmão à procura de menina que teria sido abusada por prefeito de Bariri
Perigo do Selfie
Três garotas caem de ponte de 20 metros ao tirarem fotos em Castelo
Campanha de filiações
Prisão de Lula faz disparar filiações ao PT
O Apocalipse
Arthur (Junno Andrade) fala na TV que Ricardo (Sergio Marone) ressuscitou em seu velório
BBB 18 - Vencedora
Veja a casa de Gleici, do'BBB 18': Sister teve o pai assassinado pelo tráfico e passou fome