Menu
LIMIT ACADEMIA
terça, 22 de janeiro de 2019
SADER_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Rússia suspende importação de 11 frigoríficos brasileiros

19 Mai 2007 - 07h59
 

O governo russo suspendeu ontem a compra de carne bovina de 11 unidades frigoríficas no Brasil. A Rússia é a maior compradora desse produto do País . Os motivos que levaram as autoridades russas a tomar a decisão não estavam esclarecidos até o início da noite de ontem. As unidades que tiveram suas exportações para a Rússia embargadas são Friboi (MT), Rio Grandense (RS), Friboi (SP), Friboi (GO), 3 unidades do Minerva em São Paulo, Minerva (GO), Frinorte (TO), Intercoop (MT) e Três C (RS).

O Friboi, maior frigorífico do País, distribuiu nota ontem à tarde informando que desconhecia as razões para o embargo de três unidades do grupo (Andradina, Goiânia e Barra do Garça) ou por quanto tempo a medida será mantida. A empresa, ainda por intermédio de nota, afirmou que a suspensão das exportações pelas unidades não afetará as vendas internacionais da empresa. “Dada a distribuição geográfica de nossas indústrias, podemos continuar nossas exportações para a Rússia normalmente”, explica o texto.

O Friboi irá transferir a produção para outras seis unidades habilitadas para atender ao mercado russo. A empresa tem 22 frigoríficos e uma capacidade para abater 22,6 mil animais por dia. O secretário de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Inácio Kroetz, disse que recebeu da Abiec (Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes) a informação sobre o embargo da Rússia a frigoríficos brasileiros. O governo, de acordo com ele, ainda não recebeu um comunicado oficial do governo russo.

Ele informou que pediria ontem mesmo informações à embaixada russa para saber os motivos da suspensão. “Os russos estão em missão há uma semana pelo Brasil e tinham uma reunião final da visita marcada para sexta-feira, mas que foi adiada para a próxima quarta-feira”, disse o secretário.

Segundo Kroetz, as informações que recebeu davam conta de que os certificados de exportação dos portos de Santa Catarina e Paraná não seriam mais aceitos a partir de ontem pelos importadores russos. “Qualquer coisa que eu disser será especulação, pois ainda não está nada oficial. Pode ser uma coisa muito simples ou pode ser algo muito grave”, observou o secretário.

Atualmente, a Rússia mantém embargo para quatro frigoríficos de aves e um bovino. Com a decisão de ontem, o número de plantas proibidas de exportar para a Rússia sobe para 15. Na atual visita que a missão de veterinários realizou foram verificados os Estados de Mato Grosso do Sul, São Paulo e Rio Grande do Sul. A Abiec confirmou que o grupo de técnicos russos que está em visita ao Brasil embargou as exportações de carnes das 11 unidades frigoríficas no Brasil.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PERSISTÊNCIA
Filho de faxineira e porteiro passa em medicina no Paraná
RENOVAÇÃO LICENÇA
Extinção de mais 130 rádios comunitárias no Brasil deve alcançar emissora de Ponta Porã
CENAS FORTES
Vídeo flagra mulher sendo agredida por ex-marido com socos e chutes
GUERRA NO RJ II
Parentes de mortos durante chacina em São Gonçalo e Itaboraí dizem que vítimas eram inocentes
GUERRA NO RJ
Chacina deixa pelo menos 7 mortos na Região Metropolitana do Rio
BBB 19
Famosos protestam contra Maycon por agredir animais e mãe o defende: 'Não é um monstro'
MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho