Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 24 de agosto de 2019
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Ruralistas de 14 municípios discutem a faixa de vigilância

7 Mai 2007 - 14h17

Pecuaristas e representantes de sindicatos rurais de 14 municípios do Estado situados na faixa de fronteira com o Paraguai e Bolívia, reúnem-se na tarde de hoje (7), na sede da Famasul – Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul, em Campo Grande, para discutir a implantação da “faixa de auto vigilância”.

A “faixa de vigilância” está sendo proposta pelo Governo do Estado, numa ação que envolverá a Iagro - Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal e a Secretaria de Desenvolvimento Agrário, Produção, Indústria, Comércio e Turismo.

O assunto foi abordado pela primeira vez, no mês de fevereiro, durante visita do governador André Puccinelli ao município de Eldorado. Naquela ocasião, Puccinelli também lançou a campanha de vacinação contra aftosa, na fazenda Jagada.

A informação sobre a realização da reunião na Famasul foi prestada pelo pecuarista Manoel Simões Júnior, de Eldorado, membro do Conselho de vice-presidentes da Famasul. Segundo Júnior, na manhã de ontem (6), o presidente do Sindicato Rural de Eldorado, Edison Carlos Silva, já havia viajado para Campo Grande, visando a participação no referido encontro.

A reunião na Capital acontece justamente no momento em que os pecuaristas dos municípios de Eldorado, Japorã e Mundo Novo, que tiveram gado abatido no trabalho de combate à febre aftosa, lutam pelo recebimento das indenizações, e adiaram a reunião que estava marcada para acontecer na tarde de sábado (5), em Eldorado.

NOVOS ABATES- O pecuarista Manoel Simões Júnior, refutou as informações repassadas ao Diário MS e publicada na edição de sábado (5), de que ele havia “bradado” durante reunião, afirmando que não autorizaria mais abates em sua propriedade, a fazenda Jangada. “Não tenho gado para abater. Aliás, a fazenda Jangada, da qual sou apenas administrador não está na lista para novos abates”, rechaçou o produtor.

Ele acrescentou que a fazenda Jangada foi vistoriada e os veterinários fizeram coleta de sangue do gado da propriedade. “A sorologia foi negativa, por isso, não existe necessidade de abate”, afirmou. “Sou um cara simples, não quero rolo. A única coisa que quero é ver solucionado de vez esta questão da aftosa em nossa região”, reclamou Júnior.

 

 

A Gazeta News

Deixe seu Comentário

Leia Também

A CASA CAIU
Homem pede divórcio ao descobrir que não é pai de nenhum dos nove filhos
ESTADO GRAVE
Homem ateia fogo em mulher e filha de 4 anos 80% do corpo queimado
SURPRESA E FÉ
Homem que morava em uma barraca ganha casa reformada
JUSTIÇA PROPRIAS MÃOS
Suspeito de ter estuprado criança é assassinado por lideranças de bairro
ASSISTA A REPORTAGEM
Família da modelo Mylena Mendes, que morreu em acidente faz protesto no Fórum
NOVELA GLOBAL
Régis confessa que forjou DNA de Arthur em 'A dona do pedaço'
FOGO NA AMAZONIA
Macron diz que Bolsonaro mentiu, e Europa ameaça retaliar Brasil
TURISMO
Curtir a Cidade Maravilhosa com pacotes de viagens baratos
FUTEBOL - PAIXÃO NACIONAL
Uma estrutura confiável para resultados de futebol
POSSE DE ARMA
Posse de arma em toda extensão da fazenda é aprovada e segue para sanção