Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 22 de janeiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Revista 'Época' traz documentos da defesa de Renan

2 Jun 2007 - 08h51
 

Edição da revista “Época” que circula neste fim de semana teve acesso a documentos da defesa do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), que, há uma semana, tenta provar que é dele o dinheiro usado para pagar pensão alimentícia à jornalista Mônica Velloso, com quem tem uma filha de três anos.

A revista “Veja”, na última sexta-feira (25), denunciou que o dinheiro seria proveniente de lobistas.

“Época” revela extratos bancários, declarações de Imposto de Renda e levantamentos sobre a evolução patrimonial entregues ao corregedor do Senado, Romeu Tuma (DEM-SP), que apura as suspeitas.

Tuma quer periciar todos os documentos da defesa e analisar os extratos bancários. Segundo ele, a maior dificuldade é relacionar os saques com os pagamentos da pensão, porque as datas não coincidem.

A apuração de Tuma é preliminar, mas servirá de base para que ele recomende ou não a abertura de possível processo no Conselho de Ética. 

Com esses documentos, a defesa de Calheiros quer provar que o presidente do Senado tinha recursos suficientes para pagar pensão alimentícia à filha que teve com a jornalista.

Segundo os advogados, entre 2004 e 2005, o pagamento da pensão de R$ 8 mil era feito em dinheiro, no 5º dia de cada mês.

A reportagem diz que, segundo os documentos, em apenas seis dos 21 meses, o dinheiro foi sacado antes do dia do pagamento da pensão.

A revista “Época” ressalva, porém, que, nos meses em que não houve saque antes do 5º dia do mês, o senador pode ter dado dinheiro à jornalista em saques posteriores a essa data, mas Mônica Velloso afirma que sempre recebia o dinheiro em uma só parcela.

Segundo a "Época", o senador afirma que em 2006 teve ganhos de R$ 1,9 milhão com atividades agropecuárias e que de duas a três vezes por mês há depósitos nos valores de R$ 10 mil, R$ 20 mil e R$ 50 mil.

A revista diz ainda que esses saques podem ser relativos à venda de pequenos lotes de gado, mas adverte que não há, pelo menos até agora, prova de que dinheiro venha mesmo dessa atividade e aponta essa dificuldade como a principal dúvida que recai sobre Renan Calheiros.

 No Senado

O senador passou a sexta-feira (1º) no gabinete da Presidência do Senado. No início da noite, ao deixar o Congresso, disse que não se sente ameaçado.

“Vocês acompanharam em todos os momentos desse episódio, que eu fiz questão de preservar os personagens. Eu enfatizei e enfatizo novamente é que durante a gravidez [de Mônica Velloso] eu protegi a gestante, cuidei da minha filha e quero que ela tenha o mesmo tratamento que eu dediquei aos meus outros filhos”, disse Renan Calheiros.

 

 

G1

Deixe seu Comentário

Leia Também

PERSISTÊNCIA
Filho de faxineira e porteiro passa em medicina no Paraná
RENOVAÇÃO LICENÇA
Extinção de mais 130 rádios comunitárias no Brasil deve alcançar emissora de Ponta Porã
CENAS FORTES
Vídeo flagra mulher sendo agredida por ex-marido com socos e chutes
GUERRA NO RJ II
Parentes de mortos durante chacina em São Gonçalo e Itaboraí dizem que vítimas eram inocentes
GUERRA NO RJ
Chacina deixa pelo menos 7 mortos na Região Metropolitana do Rio
BBB 19
Famosos protestam contra Maycon por agredir animais e mãe o defende: 'Não é um monstro'
MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho