Menu
SADER_FULL
terça, 22 de janeiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Residências e comércio puxam alta de consumo de energia

24 Jul 2007 - 05h06

O mercado nacional de fornecimento de energia elétrica a consumidores livres e cativos totalizou, em maio, 30.650 GWh (gigawatts por hora), uma alta de 8,2% em relação ao mesmo mês do ano passado, de acordo com a EPE (Empresa de Pesquisa Energética). O consumo comercial e residencial puxaram a alta, com elevação de 10,8% e 9,2%, respectivamente, no mês.

No acumulado do ano, o crescimento do consumo total foi de 5,2%, acima do resultado verificado até abril, quando atingiu 4,7%. Por região, o Centro-Oeste continua com a mais elevada taxa de crescimento, 8,1%. Nas demais regiões, as variações ficaram entre 4,8% (Sudeste) e 5,9% (Norte).

De acordo com os dados da EPE, os consumidores residenciais e comerciais têm puxado o crescimento do mercado neste início de ano, com altas respectivas de 6,8% e 7,0% no período de janeiro a maio. Todas as regiões apresentaram bom desempenho para estes dois segmentos, cabendo o melhor resultado à região Sul: 8,4% e 9,8%, respectivamente.

Para a EPE, o aumento da renda, as condições favoráveis de crédito, a queda dos juros e a grande oferta de produtos importados a preços reduzidos têm se constituído em fatores de estímulo ao consumo de energia elétrica nas residências e nas unidades comerciais. Com relação à renda, o crescimento médio desse indicador, entre 2004 e 2007, é de 7,7% ao ano. Também motivou o aumento do consumo as temperaturas mais elevadas em alguns meses do ano.

Durante o mês de maio, o número de consumidores residenciais atendidos pelo Sistema Elétrico Nacional alcançou 51 milhões. No período de um ano foram incorporados 1,7 milhão de novos consumidores, correspondendo a uma média mensal de 142 mil ligações. O consumo médio residencial, em nível nacional, atingiu o valor de 144 kWh/mês.

Para o ano, a previsão é de crescimento de 5,3% para o consumo total em 2007, compatível com o crescimento esperado para o PIB neste ano, de 4,5%.

 

Conjuntura Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

CENAS FORTES
Vídeo flagra mulher sendo agredida por ex-marido com socos e chutes
GUERRA NO RJ II
Parentes de mortos durante chacina em São Gonçalo e Itaboraí dizem que vítimas eram inocentes
GUERRA NO RJ
Chacina deixa pelo menos 7 mortos na Região Metropolitana do Rio
BBB 19
Famosos protestam contra Maycon por agredir animais e mãe o defende: 'Não é um monstro'
MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho
BARRADO
Filho do cantor Marciano diz ter sido impedido de ir no velório do pai
A COBRA VAI FUMAR - SEGURANÇA NO MS
MS fecha o cerco contra a violência na fronteira em mega operação