Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 24 de fevereiro de 2019
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Receita intima 35 mil empresas com débitos no Simples nesta 4ª

15 Set 2010 - 10h50Por Agência Brasil

Nesta quarta-feira (15), a Receita Federal envia intimações para 35 mil contribuintes em dívida com o Simples Nacional.

O regime permite pagamento de forma simplificada e em melhores condições de vários tributos federais, estaduais e municipais de pequenas e médias empresas.

Atualmente, existem 4 milhões de contribuintes com esse tipo de vantagem, e cerca de 560 mil estão inadimplentes.

Referentes a 2007 e 2008, os débitos totalizam R$ 4,5 bilhões. As 35 mil empresas intimadas na quarta-feira respondem por R$ 2,5 bilhões da dívida, sendo 78% referentes aos tributos nacionais como o Imposto de Renda Pessoa Jurídica, a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido e o PIS/Pasep.

A exclusão dos 35 mil contribuintes terá efeito a partir de 1º de janeiro de 2011, mas a quitação do débito a tempo permite que a empresa continue no regime. A legislação não permite o parcelamento das dívidas.

Além dos intimados, os outros 525 mil com pagamento de impostos atrasado podem acessar a página do Simples Nacional na internet para resolver as pendências com o Fisco e evitar a notificação futura.

O sistema emite boleto e faz a correção da dívida, incluindo os juros, sem que o contribuinte precise comparece à Receita Federal.

Cada intimação significa o risco de exclusão do Simples Nacional no exercício seguinte.

Segundo o coordenador-geral de Arrecadação e Cobrança da Receita Federal, Marcelo Lins, as 525 mil empresas inadimplentes serão excluídas nos próximos lotes caso não normalizem o pagamento.

Os excluídos passarão a recolher o Imposto de Renda Pessoa Jurídica como qualquer contribuinte.

"O interesse da Receita não é promover a exclusão. Mas a Receita acha que, se o contribuinte não consegue pagar o Simples, muito menos conseguirá pagar o sistema normal de tributação.

Então, é importante que o contribuinte faça o pagamento e se mantenha no sistema.”

Quanto mais cedo o devedor quitar o débito, melhor, porque a correção é feita com base na taxa básica de juros (Selic) a partir do mês de competência do tributo

Deixe seu Comentário

Leia Também

PEDOFILIA
Babá de 15 anos recebia dinheiro para ter relações com patrão
PREOCUPANTE
Mineradora declara situação de emergência em barragem de Araxá
INTOLERANCIA RELIGIOSA
Delegado solicita ida à casa do 'BBB 19' para interrogar Paula, investigada por intolerância
RESUMO DAS NOVELAS
Mercedes convoca Murilo para uma conversa
CORTE CEGO
Megaoperação da PM em 18 bairros tem três mortos e cinco feridos
PERSISTÊNCIA
Ex-faxineiro se forma em Jornalismo e já está empregado
O QUE IMPORTA PARA VOCÊ?
Equipe médica leva paciente de UTI à formatura do filho
INDIGNAÇÃO
Pedreiro desafia Rodrigo Maia: 'Trabalhe 30 dias numa obra, que trabalho até os 80'
AMOR INCONDICIONAL
Cadela espera toda noite pela chegada de Boechat, diz mulher do jornalista
VIOLENCIA DOMESTICA
Reconstrução de rosto de mulher espancada na Barra vai durar seis meses, diz médico