Menu
SADER_FULL
sexta, 20 de julho de 2018
PASSARELA
Busca
DR. SHAPE
Brasil

Receita bruta da citricultura cai 10,7% este ano

28 Dez 2004 - 09h52
A receita bruta nas lavouras dos citricultores paulistas deverá alcançar R$ 2,5 bilhões em 2004, 10,7% menos que no ano passado (R$ 2,8 bilhões), conforme estimativa do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Cepea/Esalq). Segundo Margarete Boteon, pesquisadora do Cepea, a queda reflete a deterioração dos preços da laranja praticados no mercado interno, em parte influenciada pelo comportamento das cotações do suco de laranja no exterior principalmente no primeiro semestre do ano. Tal deterioração envolveu tanto os contratos de longo prazo de fornecimento da fruta firmados entre citricultores e indústrias de suco quanto o chamado mercado spot.

No caso dos contratos de longo prazo - que duram, em média, de três a cinco anos -, a quantidade de acertos foi menor este ano, e os valores dos acordos fechados, mais baixos. Estima-se no mercado que os contratos firmados no fim do primeiro semestre tenham saído entre US$ 2,40 e US$ 3,30 a caixa de 40,8 quilos, ante de US$ 2,70 a US$ 3,50 na temporada anterior. Em meados do ano, foi anunciada a venda dos ativos da americana Cargill no setor para as brasileiras Cutrale e Citrosuco, numa negociação que ainda depende do sinal verde definitivo do Cade mas que em princípio resultou na concentração das exportações de suco nas mãos de quatro empresas - completam o rol Citrovita, do Grupo Votorantim, e Coinbra, do conglomerado francês Louis Dreyfus.

Conforme o Valor Data, o preço médio dos contratos futuros de segunda posição de entrega atingiu 62,08 centavos de dólar por libra-peso no primeiro semestre deste ano, 29,7% menos que em igual intervalo de 2003. Neste segundo semestre, até ontem, a cotação média dos papéis subiu 41%. De janeiro a junho, pressionaram o mercado internacional as perspectivas de superoferta de laranja em São Paulo e na Flórida, os dois principais Estados produtores da fruta do mundo. Impulsionaram os preços no segundo semestre os danos provocados por furacões à citricultura da Flórida, mas a maior parte dos produtores brasileiros que tinham que renegociar contratos em 2004 já haviam batido o martelo com as indústrias e não foram beneficiados pela recuperação.

Mesmo as exportações nacionais de suco, cuja receita sofre influência indireta de Nova York - já que o principal mercado para o produto é a Europa -, renderam menos de julho a novembro de 2004 (os quatro primeiros meses do ano comercial 2004/05), apesar do maior volume. Conforme a Associação Brasileira dos Exportadores de Cítricos (Abecitrus), as exportações somaram 582,5 mil toneladas no período, 6,4% mais. Mas, de acordo com a Secex, na comparação os embarques renderam quase 10% menos neste ano (US$ 334 milhões).

O cenário externo adverso - até os furacões na Flórida - deixaram seqüelas no mercado doméstico spot. Levantamento do Cepea mostra que a caixa de 40,8 quilos de laranja destinada ao processamento industrial alcançou R$ 6,32 na média paulista de janeiro a 22 de dezembro, cerca de 30% menos que em igual intervalo de 2003. No caso da laranja pêra de mesa, a média foi de R$ 8,57, em baixa de 38%. Os citricultores também reclamaram da alta dos custos de produção. Segundo Ademerval Garcia, presidente da Abecitrus, a elevação de gastos com doenças como morte súbita e greening nos pomares ajudou a reduzir margens em 2004, numa tendência que deve ganhar força. "Só em defesa vegetal, os custos poderão crescer de 25% a 50%", disse no início do mês.

Em São Paulo, o Instituto de Economia Agrícola (IEA) prevê produção de 360,7 milhões de caixas de laranja em 2004/05, 10,7% mais que em 2003/04. Para 2005/06, cuja colheita começa em julho de 2005, o Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) estima queda de 15% na safra brasileira.
 
Agrolink

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAMPO BELO RESORT - PROMOÇÃO
Campo Belo Resort com promoção especial de 22 a 31 de julho, CONFIRA
NOVELA GLOBAL
Em 'Segundo sol', Karola descobre o paradeiro de Luzia e chantageia a DJ: Beto ou cadeia?
ACIDENTE FATAL NO BEACH PARK
Acidente no Beach Park, veja como é o brinquedo 'Vainkará' que matou turista
FÁTIMA DO SUL - O BOTICÁRIO
Fátima do Sul: O Boticário lança linha de cuidados masculinos e mostra que homens também se cuidam
ACIDENTES NAS ESTRADAS
Acidente grave: nove caminhões e um morto na BR-376
POLEMICA
Transexual é retirada algemada de banheiro público feminino em Araruama
NOVELA GLOBAL
'Segundo sol': Remy agarra Luzia e Ícaro salva a mãe de ser estuprada
TURISMO PELO BRASIL E MUNDO
Indústria de Hotéis aguarda aprovação dos jogos para captar bilhões em produtos turísticos
AGORA EM DOURADOS - MS
UNIPAR EAD com cursos de Educação Física, Letras, Marketing e mais 22 cursos, Confira todos aqui
TRAGEDIA
Acidente chocante em Foz: casal morre na hora em batida