Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 23 de fevereiro de 2019
SADER_FULL
Busca
CONTAINER
Brasil

Reajuste não descarta fiscalização da Enersul, diz Delcídio

4 Abr 2007 - 10h42

O senador Delcídio Amaral (PT / MS) disse nesta terça-feira que a mobilização feita pela classe política de Mato Grosso do Sul junto ao Ministério de Minas e Energia e à Agência Nacional de Energia Elétrica, para evitar um aumento de 21,7% na tarifa de energia, deu resultados positivos para o Estado. A Aneel reajustou a tarifa residencial em 3,46% e em 2,58% a tarifa para o setor industrial, o que representa um aumento médio de 3,2% .

 

Toda a mobilização que envolveu o governador, os senadores, deputados federais e estaduais acabou surtindo efeito, na medida em que a ANEEL não concedeu o índice pleiteado pela Enersul. Agora, é preciso deixar bem claro que a tarifa de energia cobrada em nosso estado ainda é a mais cara do país. Por isso, não vamos nos desmobilizar. É preciso que a bancada continue sobrando e que a auditoria externa nas contas da Enersul, prometida pela ANEEL, fiscalize as contas da empresa. Temos que saber porque a tarifa em Mato Grosso do Sul é 50 % mais cara que a de São Paulo e 18 % maior que a média nacional –  assegurou Delcídio.

 

Para o senador, conquistar uma tarifa mais barata é condição fundamental para permitir o desenvolvimento do estado.

 

A população não consegue conviver com os níveis tarifários atuais,  que não só impedem que a conta de luz venha a ser paga pelas pessoas de menor renda, como também acabam inviabilizando investimentos em Mato Grosso do Sul. É necessário, o quanto antes, que se tenha uma tarifa de energia justa, similar a de nossos vizinhos,  para não penalizar o consumidor e, ao mesmo tempo, evitar que as indústrias que pretendem se instalar aqui acabem migrando para outros estados – advertiu Delcídio.
 
 
 
Fátima News

Deixe seu Comentário

Leia Também

PEDOFILIA
Babá de 15 anos recebia dinheiro para ter relações com patrão
PREOCUPANTE
Mineradora declara situação de emergência em barragem de Araxá
INTOLERANCIA RELIGIOSA
Delegado solicita ida à casa do 'BBB 19' para interrogar Paula, investigada por intolerância
RESUMO DAS NOVELAS
Mercedes convoca Murilo para uma conversa
CORTE CEGO
Megaoperação da PM em 18 bairros tem três mortos e cinco feridos
PERSISTÊNCIA
Ex-faxineiro se forma em Jornalismo e já está empregado
O QUE IMPORTA PARA VOCÊ?
Equipe médica leva paciente de UTI à formatura do filho
INDIGNAÇÃO
Pedreiro desafia Rodrigo Maia: 'Trabalhe 30 dias numa obra, que trabalho até os 80'
AMOR INCONDICIONAL
Cadela espera toda noite pela chegada de Boechat, diz mulher do jornalista
VIOLENCIA DOMESTICA
Reconstrução de rosto de mulher espancada na Barra vai durar seis meses, diz médico