Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 12 de dezembro de 2018
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Ramez preside sessão que analisa convocação de Meirelles

10 Ago 2004 - 11h05
O senador Ramez Tebet (PMDB_MS) preside hoje a sessão da Comissão de Assuntos Econômicos que votará os requerimentos para ouvir os presidentes do Banco Central (BC), Henrique Meirelles, e do Banco do Brasil (BB), Cássio Casseb, sobre as denúncias de sonegação fiscal, evasão de divisas e irregularidades na concessão de verbas de patrocínio pelo BB . Os requerimentos foram subscritos pelo líder da minoria, senador Sergio Guerra (PSDB-ES) e do PFL, senador José Agripino (RN).

As audiências poderão ser realizadas em conjunto com a Comissão de Fiscalização e Controle (CFC), que já aprovou na última quarta-feira os requerimentos dos senadores Arthur Virgílio Neto (PSDB-AM) e Duciomar Costa (PTB-PA), apresentados em separado, para ouvir Meirelles e Casseb. A decisão dependerá de entendimentos entre os senadores Ramez Tebet e Ney Suassuna (PMDB-PB).

O presidente do BC deverá explicar as suspeitas de ter apresentado declarações de renda conflitantes ao Fisco e à Justiça Eleitoral. O requerimento baseia-se nas recentes reportagens das revistas Isto É e Veja, envolvendo denúncias de omissão de bens e movimentações financeiras à Receita Federal que motivaram a investigação de Meirelles pelo Ministério Público e pela CPI do Banestado, além da suspeita de evasão de divisas obtidas de transações imobiliárias.
Apesar de não constar do requerimento de Sérgio Guerra, deverá ser também discutida na CAE a nova denúncia divulgada nesta quinta-feira pela revista Veja em seu site na Internet de que Meirelles teria remetido US$ 50,67 mil de uma conta pessoal no banco norte-americano Goldman Sachs para uma conta corrente de doleiros que estão sendo investigados no Brasil por lavagem de dinheiro, fora a falta de registro dessa operação na sua declaração de imposto de renda de 2003.
Os outros dois requerimentos pretendem obter esclarecimentos de Casseb e sua equipe. Um deles trata dos R$ 70 mil gastos pelo BB na compra de ingressos e mesas do show da dupla Zezé di Camargo e Luciano. Denúncias veiculadas pela imprensa apontam irregularidades na concessão desse patrocínio, já que parte da renda desse evento era destinada à construção da nova sede do PT em São Paulo.

Sérgio Guerra e Agripino querem que também sejam convidados o diretor de Marketing e Comunicação do BB, Henrique Pizzolato, e o tesoureiro do PT, Delúbio Soares, com quem, segundo a imprensa, Pizzolato mantém estreita ligação. Além deles, o requerimento solicita o comparecimento do presidente do Banco Popular, Ivan Guimarães, também envolvido no episódio.

O presidente do BB deverá esclarecer ainda suas movimentações bancárias no exterior, entre junho de 1999 e maio de 2002, no valor de US$ 593,85 mil (correspondentes a R$ 1,1 milhão pelo câmbio nas datas das operações), que não teriam sido declaradas ao Fisco. Outro assunto sobre o qual os senadores querem explicações é o envolvimento de Casseb na briga entre a Brasil Telecom e a Telecom Itália, empresa da qual foi conselheiro em 2000.

Naquela época, o telefone de Casseb teria sido grampeado pela Kroll Associates, contratada pelo banqueiro Daniel Dantas, do Banco Opportunity, acionista controlador da Brasil Telecom, para espionar a Telecom Itália - o que teria permitido, segundo a imprensa, a descoberta de um encontro secreto entre executivos da empresa italiana, que teria ocorrido em maio do ano passado em Portugal.
Esse assunto já motivou uma correspondência da presidente da Brasil Telecom S.A., Carla Cico, ao presidente do Senado, José Sarney, com cópia para os presidentes da CAE e da Comissão de Serviços de Infra-Estrutura (CI), na qual a executiva prontifica-se a prestar esclarecimentos sobre as denúncias veiculadas pela imprensa, envolvendo a empresa que dirige.
 
 
MS Notícias

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Aranha descobre marca de pata de gato de Gabriel, tira foto e conta aos guardiã
SUSTO
Celular pega fogo no bolso da calça e deixa homem com queimaduras na perna e mãos
PROCURADO
Com prisão decretada desde setembro, Dado Dolabella é considerado foragido da Justiça
DICAS DE MARKETING
5 dicas de marketing para um negócio de dropshipping
CRIME HEDIONDO
Câmera flagra ataque de suspeito de estuprar garota de 14 anos em SP; vídeo
TERROR
Ataque dentro da Catedral deixa ao menos cinco mortos em Campinas
REVIDE
Passageiro atropelado por motorista de aplicativo após vomitar em carro está em coma
A SERVIÇO DE DEUS
Angela Bismarchi festeja diploma para ser pastora: ‘Eu era pecadora e não sabia’
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Luz dá caixa com terra de cova de Gabriel para Valentina
INTOCÁVEL
PF pediu prisão domiciliar de Aécio, Cristiane Brasil e Paulinho da Força, mas PGR e STF não concede