Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 21 de janeiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Ramez critica desvio de R$ 3,8 milhões da saúde de MS

14 Set 2004 - 17h57
O senador sul-mato-grossense Ramez Tebet (PMDB) criticou hoje o corte de R$ 3,8 milhões do orçamento da União aprovados para o setor da saúde em Mato Groso do Sul. O peemedebista disse que foi surpreendido com a informação de que os recursos foram direcionados para outras unidades da federação.
O parlamentar afirmou que os integrantes da bancada se comprometeram a destinar R$ 750 milhões, cada um, para a área da saúde no Estado. As emendas apresentadas, no entanto, foram contingenciadas na execução do orçamento, para reforçar o superávit fiscal.
Ramez destacou a crise em que passa o setor no Estado: “A situação do setor de saúde em Mato Grosso do Sul é precária, em especial as dificuldades no atendimento na Santa Casa de Campo Grande e no Hospital Regional, que estão atendendo pacientes do interior do Estado e até dos paises vizinhos - Paraguai e Bolívia-“. Com isso, ele disse que os parlamentares não estão conseguindo retirar os recursos provenientes de emendas individuais e de emendas da bancada.
 
 
Campo Grande News

Deixe seu Comentário

Leia Também

CENAS FORTES
Vídeo flagra mulher sendo agredida por ex-marido com socos e chutes
GUERRA NO RJ II
Parentes de mortos durante chacina em São Gonçalo e Itaboraí dizem que vítimas eram inocentes
GUERRA NO RJ
Chacina deixa pelo menos 7 mortos na Região Metropolitana do Rio
BBB 19
Famosos protestam contra Maycon por agredir animais e mãe o defende: 'Não é um monstro'
MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho
BARRADO
Filho do cantor Marciano diz ter sido impedido de ir no velório do pai
A COBRA VAI FUMAR - SEGURANÇA NO MS
MS fecha o cerco contra a violência na fronteira em mega operação