Menu
SADER_FULL
terça, 25 de setembro de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
fronteira

Quatro pessoas são mortas a tiros e pauladas em Capitan Bado

Quatro pessoas de nacionalidade paraguaia foram encontrados mortos

10 Set 2013 - 11h25Por Dourados News

Quatro pessoas de nacionalidade paraguaia foram encontrados mortos, no final da tarde de sábado (7), dentro de um barraco em Ponte Curê, a cerca de 50 quilômetros de Capitan Bado, cidade paraguaia que faz fronteira com Coronel Sapucaia no Brasil.

De acordo com as informações do A Gazeta News, as vítimas foram mortas a tiros e possivelmente a golpes de pauladas.

Ainda conforme o site, os corpos foram encontrados em um barraco situado nas proximidades de uma aldeia indígena, onde as vítimas estavam alojadas para trabalhar na lavoura.

Morreram Alupio Gonçalves, seu filho, Victor Gonçalves, Natalidade Casco e Olídio Machado.

Um quinto homem, que seria de origem indígena, que estava alojado com o quarteto morto no barraco, desapareceu e segundo as informações, não está descartada a hipótese que seja ele o autor da chacina.

Os quatro paraguaios seriam residentes na colônia Aguara-Vevê, em Capitan Bado, mas teriam familiares na região da Vila Nova, em Coronel Sapucaia.

Deixe seu Comentário

Leia Também

FUGA FRACASSADA
Tentativa de fuga termina com agente de cadeia e detentos feridos
ASSASSINATO
Por quebrar "pacto de sangue" homem é assassinado juntamente com amigo
NOVELA GLOBAL
'Segundo sol': Mistérios sobre passado de Karola começam a ser revelados
CORRIDA PRESIDENCIAL
Haddad continua disparada em pesquisa do BTG e se consolida no 2º turno
CASAL BRUMAR
Bruna Marquezine e Maraina Ruy Barbosa se afastam e climão na Itália alerta internautas
MARIA DA PENHA
Após deixar hospital, mulher esfaqueada pelo ex diz: 'Não deixe passar em vão'
CAPITULO FINAL
Saiba tudo que vai acontecer no fim de 'Orgulho e paixão'
MUTANTE
Grife inova em passarela com modelos de 'três seios'
EMBOSCADA
Homem é assassinado na frente do filho de seis anos
FAMOSIDADES
Xuxa rompe silêncio sobre Marlene Mattos e traições de Pelé: ‘Me fez coisas muito feias’