Menu
SADER_FULL
terça, 19 de fevereiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Quadrilha causou rombo de R$ 3 milhões à Previdência

16 Set 2010 - 07h42Por Estadão

Auditoria realizada pelo Instituto Nacional de Seguro Social (INSS), a pedido do Ministério Público Federal (MPF) em Alagoas, confirmou um prejuízo de aproximadamente R$ 3,3 milhões aos cofres da Previdência, causado por uma quadrilha que utilizava documentação falsa para a concessão de benefícios fraudulentos.

O bando foi denunciado em 2008 pela Procuradoria da República em Arapiraca, após investigações na "Operação Bengala", durante a qual a Polícia Federal cumpriu uma série de mandados de prisão, busca e apreensão em cidades de Alagoas.

Segundo a denúncia, a quadrilha agiu entre os anos de 2006 a 2008, período no qual os seus integrantes arregimentaram pessoas, falsificaram documentos, corromperam servidores públicos e inseriram dados falsos nos sistemas do INSS.

De acordo com o procurador da República, Samir Nachef, o relatório da auditoria do INSS foi adicionado aos autos da a ação penal, que continua em tramitação na 8ª Vara da seção Judiciária de Alagoas/Subseção de Arapiraca, tendo 23 pessoas como réus, denunciadas por formação de quadrilha, estelionato, falsidade ideológica e documental, corrupção e lavagem de dinheiro.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ACIDENTE FATAL
Adolescente é atropelada quando levava pai em cadeira de rodas, veja o vídeo
VIOLENCIA DOMESTICA
'Não consigo reconhecê-la', diz irmão de mulher espancada no 1° encontro
O REI ROBERTO CARLOS
Roberto Carlos vestiu rosa e se mostrou contrário a projeto de Jair Bolsonaro
BRIGA NO PLANALTO
Magoado e traído, Bebianno não vai poupar filho de Bolsonaro
TRÁGICO
Mãe do piloto de Ricardo Boechat morre três dias após o filho
OUTROS 10 ESTADOS
Horário de verão termina à meia-noite; relógios devem ser atrasados em 1h
BARBÁRIE
Rosane Santiago Silveira, torturada e morta em sua própria casa
CARRO DE APLICATIVO
Mulher é estuprada após aceitar água e bala em carro de app
VIOLENCIA DOMESTICA
Enquanto Lírio Parisotto era condenado, Luiza Brunet discutia campanha contra violência doméstica
CANALHA
Criança de 4 anos é estuprada no próprio aniversário