Menu
SADER_FULL
sábado, 24 de agosto de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO
Brasil

PT pede cassação de Bela Barros

29 Set 2004 - 07h42
 

O Partido dos Trabalhadores, em Dourados, pede a cassação da candidatura de Bela Barros, da Coligação Dourados de Todas as Cores. A assessoria jurídica do PT também entrou com uma ação contra o proprietário da rádio 94 FM, o ex-deputado federal Marçal Filho (PMDB) e contra o proprietário do jornal AgoraMS, Marco Munarin, sob a acusação de abuso de poder econômico. A ação foi aberta no cartório da 18ª Zona Eleitoral.

Segundo a assessoria, a  rádio 94 FM estaria desrespeitando a distribuição dos comerciais do candidato Laerte Tetila (PT) no horário eleitoral gratuito, diminuindo e mudando o tempo de veiculação, conforme informações do advogado Bruno Ferreira. O jornal AgoraMS, estaria veiculando apenas matérias favoráveis à candidata Bela Barros e ignorando e publicando notícias difamatórias contra o candidato Tetila. A candidata é acusada de pagar para a divulgação das informações.

Em contato com a direção do Doruadosagora, a gerente da 94 Fm, Keliana Fernandes, nega as acusações e diz que a emissora vai provar que vem destinando espaço igual para as duas coligações.

 

 

Dourados Agora

Deixe seu Comentário

Leia Também

A CASA CAIU
Homem pede divórcio ao descobrir que não é pai de nenhum dos nove filhos
ESTADO GRAVE
Homem ateia fogo em mulher e filha de 4 anos 80% do corpo queimado
SURPRESA E FÉ
Homem que morava em uma barraca ganha casa reformada
JUSTIÇA PROPRIAS MÃOS
Suspeito de ter estuprado criança é assassinado por lideranças de bairro
ASSISTA A REPORTAGEM
Família da modelo Mylena Mendes, que morreu em acidente faz protesto no Fórum
NOVELA GLOBAL
Régis confessa que forjou DNA de Arthur em 'A dona do pedaço'
FOGO NA AMAZONIA
Macron diz que Bolsonaro mentiu, e Europa ameaça retaliar Brasil
TURISMO
Curtir a Cidade Maravilhosa com pacotes de viagens baratos
FUTEBOL - PAIXÃO NACIONAL
Uma estrutura confiável para resultados de futebol
POSSE DE ARMA
Posse de arma em toda extensão da fazenda é aprovada e segue para sanção