Menu
CÂMARA BONITO SETEMBRO
sexta, 20 de setembro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Proposta pune partidos que não apresentarem candidatos

2 Ago 2004 - 13h07
Os partidos políticos que não apresentarem candidatos em eleições majoritárias poderão sofrer cortes nos repasses do Fundo Partidário e perder o direito ao horário gratuito no rádio e na televisão, caso seja aprovado pelo Congresso o Projeto de Lei 3874/04. De autoria do deputado Gustavo Fruet (PMDB-PR), a proposta altera a Lei Eleitoral (9.096/95) na parte que trata do funcionamento dos partidos.
Segundo o autor do projeto, a medida tem como principal objetivo acabar com uma prática que vem se tornando cada vez mais comum no País: o partido deixa de lançar candidato próprio e declara apoio a nomes de outras legendas, supostamente mais fortes.

Base ideológica
Com esse apoio, na avaliação do deputado, o partido corre o risco de perder sua base ideológica. Fruet citou como exemplo o caso do PMDB que, nas últimas eleições para presidente da República, abriu mão de um candidato próprio para apoiar o do PT, Luiz Inácio Lula da Silva. "Na verdade, é uma imensa contradição. Os partidos acabam se transformando em uma geléia. O eleitor não sabe mais que linha esse partido defende em nível local, regional ou estadual. Prova disso é o meu partido que, no momento em que deixou disputar a eleição, acabou perdendo a identidade", disse o parlamentar.

Funções dos partidos
Gustavo Fruet também argumenta que, apesar do voto no Brasil ainda estar muito mais ligado à decisão pessoal que à consciência partidária, quando um partido não disputa eleições deixa de ser avaliado pelo eleitor e perde sua utilidade para o País. "Depois de se conquistar a possibilidade do voto direto, estamos vendo que muitos partidos estão servindo muito mais para o interesse pessoal de alguns dirigentes, que fazem do partido seu cartório - que se transformam em cartolas, muito mais que dirigentes partidários - e deixam de disputar processos eleitorais e apresentar programas de governo para o julgamento popular. Estas, sim, são as funções essenciais de um partido", concluiu o parlamentar.

O Projeto de Lei 3874/04 está na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania, onde aguarda parecer do relator, deputado Rubens Otoni (PT-GO). Se for aprovada, a proposta seguirá, depois, para a votação do Plenário.
 
Agência Câmara

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAMPO BELO RESORT
Atenção Escolas, o Campo Belo Resort é o lugar perfeito para receber grupo escolar, VEJA COMO
FÁTIMA DO SUL - CACAU SHOW
Surpreenda quem você ama com lindas cestas na Cacau Show de Fátima do Sul
FALAM EM MILAGRE
Túmulo que verte água em cidade do Paraná intriga moradores. Não há explicação
ABUSO SEXUAL
Líder religioso é preso acusado de estuprar 14 adolescentes
NOVELA GLOBAL
Em 'A dona do pedaço', Maria da Paz e Amadeu salvam a vida de Chiclete após atropelamento
+ ALTA
Petrobras eleva preço da gasolina em 3,5% e do diesel em 4,2%
MILIONÁRIOS
Bolão de funcionários da liderança do PT na Câmara ganha R$ 120 milhões da Mega-Sena
CAMPEÃO COPA DO BRASIL
Athletico-PR derrota Internacional e é campeão da Copa do Brasil
FAMOSIDADES
Antes de beijos em boate,Anitta convidava bailarina para apimentar relação com Scooby
AFRONTA
Modelo brasileira posa nua e quase é presa na Coreia do Norte