Menu
SADER_FULL
RIO_DOURADOS
Busca
SUCURI_MEGA
Brasil

Proposta de Lula contra fome é criticada pelos EUA

21 Set 2004 - 07h10
A proposta do presidente Luiz Inácio Lula da Silva de taxar as transações financeiras internacionais e o comércio de armas pesadas para gerar um fundo de combate à fome e à pobreza no mundo foi criticada ontem no debate Dimensão Social da Globalização, em Nova York, pela ministra da Agricultura dos Estados Unidos, Ann Veneman. Ela classificou as sugestões de "irrealistas e antidemocráticas".

"Impostos globais são inerentemente antidemocráticos e sua implementação é impossível", disse Veneman, que representou o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, no encontro. Conforme o jornal O Estado de S.Paulo, para a ministra, o relatório apresentado por Lula e produzido em conjunto entre Brasil, Chile, França e Espanha, dá muita ênfase a impostos globais para levantar recursos externos.

O presidente minimizou as críticas de Veneman e atribuiu-as à proximidade das eleições nos EUA, marcadas para 2 de novembro, nas quais Bush é candidato à reeleição. "Estamos nu momento rico de eleição e, quem sabe, quando chegar em 2005, a gente vai perceber que as coisas que pareciam impossíveis serão totalmente possíveis", afirmou Lula ao jornal.

Já o presidente da França, Jacques Chirac, reagiu com indignação às críticas de Veneman. "Por mais fortes que sejam os Estados Unidos, não podemos imaginar uma resistência durável e vitoriosa a uma iniciativa aprovada por 110 países - e logo vão passar a 150 - que estão criando um movimento político totalmente novo", afirmou. Chirac também atribuiu as críticas ao momento eleitoral.

Apesar dessas críticas, Lula deverá repetir hoje, no discurso que fará na abertura da 59ª Assembléia-Geral das Nações Unidas, muitas de suas posições sobre o combate à fome e à miséria. Ontem, Lula afirmou que 110 líderes mundiais já assinaram a Declaração de Combate à Fome. "Não tenho dúvida que com a presença de todos vocês nessa reunião, os pobres do mundo começam a ter mais esperança que vamos derrotar a fome e a miséria", afirmou. A Assembléia-Geral da ONU terá como tema a construção da paz.

Conforme o jornal, o presidente deverá afirmar que, com o ódio e a insensatez aumentando no mundo, é preciso uma nova ordem política, social e econômica para derrotar a violência e o terror global. Lula dirá que o caminho da paz passa pelo combate à fome e à pobreza.

 

Terra

Deixe seu Comentário

Leia Também

BBB 18 - Vencedora
Veja a casa de Gleici, do'BBB 18': Sister teve o pai assassinado pelo tráfico e passou fome
Concurso Público
Polícia Federal publica autorização para promover concurso público com 500 vagas
BBB 18
'BBB 18': Gleici fala sobre planos para mudar a vida após vencer o programa
Novela Global
Fim de 'Outro lado': Clara declara amor a Gael
Fatalidade
Trabalhador morre eletrocutado em propriedade rural
Tragedia
190km/h: Motorista e passageiro morrem em grave acidente
Tapetão
MP entra no caso e Palmeiras se 'arma' para anular a final do Paulistão
Macabro
Até ser descoberto, homem pedia marmita para o pai morto
VICENTINA - PAIXÃO DE CRISTO
Assista a 'Paixão de Cristo' realizada pela Paróquia Nossa Senhora dos Apóstolos em Vicentina
BBB 18 - Final
Campeã do 'BBB18', Gleici quer manter romance com Wagner: 'Lutei pra conquistar'