Menu
LIMIT ACADEMIA
sexta, 22 de fevereiro de 2019
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Projeto prevê adicional de periculosidade a vigilantes

6 Ago 2004 - 14h33
O vigilante que portar arma de fogo poderá receber um adicional de 30% sobre o salário, se o Projeto de Lei 3905/04, de autoria da deputada Teté Bezerra (PMDB-MT), for aprovado pelo Congresso Nacional. A parlamentar ressalta que a Consolidação das Leis do Trabalho (Decreto-Lei 5452/43) já concede um adicional de 30% sobre o salário dos empregados que trabalham com explosivos, inflamáveis e eletricidade "Não se justifica a exclusão daqueles que portam arma de fogo em função da sua atividade profissional, caso específico dos vigilantes", argumenta Teté Bezerra. "A periculosidade dessa atividade é incontestável", complementa.

Trâmite
A proposição aguarda definição do relator na Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público. Em seguida, será analisada também pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania. Como tramita em caráter conclusivo, o texto poderá ser encaminhado ao Senado Federal sem passar por votação no plenário da Câmara.
 
 
Agência Cãmara

Deixe seu Comentário

Leia Também

CORTE CEGO
Megaoperação da PM em 18 bairros tem três mortos e cinco feridos
PERSISTÊNCIA
Ex-faxineiro se forma em Jornalismo e já está empregado
O QUE IMPORTA PARA VOCÊ?
Equipe médica leva paciente de UTI à formatura do filho
INDIGNAÇÃO
Pedreiro desafia Rodrigo Maia: 'Trabalhe 30 dias numa obra, que trabalho até os 80'
AMOR INCONDICIONAL
Cadela espera toda noite pela chegada de Boechat, diz mulher do jornalista
VIOLENCIA DOMESTICA
Reconstrução de rosto de mulher espancada na Barra vai durar seis meses, diz médico
REFORMA DA PREVIDÊNCIA
Aposentadoria é para viver, não para receber só à beira da morte
CHANTAGEM
Ladrões invadem estabelecimentos, obrigam funcionárias a tirarem a roupa, filmam e extorquem vítimas
FORAGIDO
Atirador invade escritório de advocacia e mata duas pessoas
BBB 19
Rízia chora por estar acorrentada: 'Vontade de desistir'