Menu
LIMIT ACADEMIA
sábado, 24 de agosto de 2019
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Professores de Fátima do Sul vão a Brasília reivindicar salários

25 Abr 2007 - 10h12

Os professores da rede pública de ensino de Fátima do Sul, Israel Feitosa (Escola Vila Brasil), Maria Lucélia e Ivanilda Maria ambas da (Escola Jonas Belarmino), e da área administrativa Sueli Andrade (Filinto Muller) e Elisangela Senna (Vicente Pallotti), estiveram em Brasília reivindicando a melhoria de salários e valorização dos profissionais.

 

Os professores reivindicam piso salarial nacional de R$ 1.050 para 20 horas semanais para os profissionais em início de carreira com curso superior, além do salário de R$ 700 para os professores com nível médio que trabalham 20 horas semanais. A categoria já rejeitou a proposta apresentada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva apresentada durante o PDE (Plano de Desenvolvimento da Educação) de R$ 850 para 40 horas semanais, sem diferenciação do nível de estudo.

 

Professores das 380 escolas públicas de Mato Grosso do Sul aderiram à paralisação nacional nesta quarta-feira para reivindicar aumento do piso salarial e melhorias nas escolas públicas deixando pelo menos 546,2 mil alunos sem aula em todo Estado.

 

 

 

 

Fátima News

Deixe seu Comentário

Leia Também

A CASA CAIU
Homem pede divórcio ao descobrir que não é pai de nenhum dos nove filhos
ESTADO GRAVE
Homem ateia fogo em mulher e filha de 4 anos 80% do corpo queimado
SURPRESA E FÉ
Homem que morava em uma barraca ganha casa reformada
JUSTIÇA PROPRIAS MÃOS
Suspeito de ter estuprado criança é assassinado por lideranças de bairro
ASSISTA A REPORTAGEM
Família da modelo Mylena Mendes, que morreu em acidente faz protesto no Fórum
NOVELA GLOBAL
Régis confessa que forjou DNA de Arthur em 'A dona do pedaço'
FOGO NA AMAZONIA
Macron diz que Bolsonaro mentiu, e Europa ameaça retaliar Brasil
TURISMO
Curtir a Cidade Maravilhosa com pacotes de viagens baratos
FUTEBOL - PAIXÃO NACIONAL
Uma estrutura confiável para resultados de futebol
POSSE DE ARMA
Posse de arma em toda extensão da fazenda é aprovada e segue para sanção