Menu
LIMIT ACADEMIA
quarta, 23 de janeiro de 2019
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Professor usa o esporte para incluir deficientes

3 Mai 2007 - 11h14

O professor Leandro Carlos Francisco, de Dourados, iniciou um trabalho de inclusão dos deficientes do município usando o esporte. Entre outras ações, ele está treinando uma equipe de basquetebol para cadeirantes na cidade e pensa estender o projeto para outras modalidades esportivas, como a natação.

Leandro Francisco iniciou este trabalho há cerca de cinco anos, buscando aperfeiçoamento técnico e científico. Ele chegou até a promover um seminário em Dourados que abordou justamente o para-desporto. O professor disse que a decisão de dedicar a esta categoria aconteceu ainda quando ele fazia o curso de Educação Física. “O retorno emocional e a sensação de estar fazendo sua parte para motivar as pessoas para o bem viver é a maior recompensa deste trabalho”, afirma Leandro Francisco.

Para que esse trabalho atinja os resultados esperados, Leandro Carlos Francisco está iniciando uma ação no sentido de sensibilizar as pessoas portadoras de deficiência, bem como seus familiares, a terem no esporte uma alternativa saudável de vida. “O esporte une e promove a fraternidade, valores fundamentais para os dias atuais na vida e na superação de desafios”, comenta o professor.

No basquete, Leandro Carlos Francisco comanda o “Dourados Sobre Rodas”, time de atletas deficientes físicos que joga com a cadeira de rodas. A equipe já existe há dois anos e nesse período fez apresentações amistosas e disputou torneios em Dourados e Campo Grande. No final deste mês, o time de cadeirantes de basquetebol de Dourados vai à cidade de Toledo, no Paraná, para disputar mais um campeonato.

A competição no Paraná é para o time pegar experiência, pois o nível das equipes é considerado muito bom. “Nós ainda temos que aperfeiçoar alguns fundamentos e, principalmente, ter melhores condições em termos de material para a prática do esporte sobre rodas, como a aquisição de cadeiras especiais para a modalidade”, ressalta Leandro Francisco.

O time tem 10 atletas e apenas oito cadeiras. Além de aparelhar melhor o material de trabalho, Leandro quer aumentar o número de atletas, buscando principalmente tornar a equipe com uma média de idade mais jovem. “Estamos à caça de novos atletas para o basquete e também outras modalidades”, ressalta o professor, que está treinando o time toda segunda, quarta e sexta-feira no ginásio do Sesi em Dourados.

 

 

 

Dourados News

Deixe seu Comentário

Leia Também

ANJO DA GUARDA
Amigo dá lar a mulher que viveu 40 anos internada no HC
MAMATA
General corta contratinho de R$ 30 milhões para manter jornalistas no exterior
PERSISTÊNCIA
Filho de faxineira e porteiro passa em medicina no Paraná
RENOVAÇÃO LICENÇA
Extinção de mais 130 rádios comunitárias no Brasil deve alcançar emissora de Ponta Porã
CENAS FORTES
Vídeo flagra mulher sendo agredida por ex-marido com socos e chutes
GUERRA NO RJ II
Parentes de mortos durante chacina em São Gonçalo e Itaboraí dizem que vítimas eram inocentes
GUERRA NO RJ
Chacina deixa pelo menos 7 mortos na Região Metropolitana do Rio
BBB 19
Famosos protestam contra Maycon por agredir animais e mãe o defende: 'Não é um monstro'
MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel