Menu
SADER_FULL
quarta, 19 de junho de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
vídeo

Produtora divulga vídeo de beijo que gerou confusão em culto de Feliciano

Produtora divulgou um vídeo, em sua página no YouTube, que mostra o beijo dado pelas garotas.

19 Set 2013 - 08h25Por Terra

A produtora de vídeo WAP TV, contratada para captar imagens do evento gospel Glorifica Litoral, em São Sebastião (SP), onde o deputado Pastor Marco Feliciano (PSC-SP) ordenou a prisão de duas jovens que se beijaram durante seu discurso, no domingo (15), divulgou um vídeo, em sua página no YouTube, que mostra o beijo dado pelas garotas. 

O vídeo, intitulado “a verdade sobre a prisão de duas meninas em culto realizado pelo Pastor Marco Feliciano” tem cerca de seis minutos e faz um resumo do ocorrido, com a imagem do beijo entre as garotas e discursos do deputado e outras pessoas presentes no palco por conta da presença de manifestantes no local. 

Em seu site, a WAP TV apresenta Marco Feliciano como um de seus clientes, além de outros nomes ligados à música gospel. 

Logo no início do vídeo, o locutor do evento afirma que os manifestantes que tentarem atrapalhar o culto podem ser presos por escarnecer de alguém publicamente por motivo de crença, como diz o artigo 208 do Código Penal. 

Por volta de quatro minutos do vídeo, as garotas aparecem em meio ao público se beijando, o que gera um pedido do deputado para que elas sejam retiradas do local. “Eu imagino o pai e a mãe dessas criaturas. Eu imagino o amor, a felicidade que um pai e uma mãe têm de saber que seus filhos estão fazendo isso no meio de praça pública. Eu vou orar pela vida de vocês, para Deus ter piedade de vocês”, afirma o parlamentar. 

Beijo terminou em confusão durante culto
Joana Palhares, 18 anos, e Yunka Mihura, 20, foram expulsas do evento gospel Glorifica Litoral, realizado em São Sebastião, no litoral paulista, no último domingo, depois de se beijarem em um protesto no local.

Tentando tirar o foco da confusão, Feliciano orienta aos fiéis que peguem suas bíblias e acompanhem a um trecho do livro sagrado que seria lido por ele. "Ignora esse pessoal. A polícia já está indo ali. Isso é vilipêndio a culto. Só vou pedir aos policias para tomarem cuidado, que esse pessoal (...) eles vão falar que vocês estão batendo neles viu", disse o pastor.

"Esse pessoal que não tem respeito a mãe, nem pai, nem a ninguém. Cachorrinho que está latindo é assim, você ignora ele e ele para de latir", completou o pastor, pedindo para o público ignorar a confusão. O cinegrafista registrou os policiais puxando as jovens, que relutaram em sair do espaço. Após alguns minutos, elas foram levadas para uma área restrita ao lado do palco no qual se apresentava o pastor e deputado. O cinegrafista foi impedido de prosseguir pelos próprios guardas municipais.

Em sua página pessoal no Facebook, Joana Palhares acusou os guardas de agressão pelo modo como ela foi conduzida. "Nunca imaginei que seria agredida, violentada, algemada e presa por beijar uma mulher em publico!! Vergonha de fazer parte dessa sociedade de merda!!! Estou com nojo do meu país e principalmente da minha cidade ", desabafou a jovem.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ATAQUE CANINO
Criança de dois anos é morta no quintal de casa por cachorro rottweiler
INFANTICIDIO
Padrasto teria sentado em cima da cabeça de bebê que morreu,foi espancado na cadeia
SOB INVESTIGAÇÃO
Jornalista do site Lei Seca Maricá foi assassinado com 3 tiros
VIDA SEDENTARIA
OMS alerta: Criança menor de 3 anos não deve ficar nem um minuto em tablet ou celular
HOMICIDIO X SUICIDIO
Pai que matou o filho de 4 anos e se matou não se conformava com namoro da ex-mulher
DOENÇA DO SÉCULO
Jovem de 19 anos, com depressão comete suicídio e comove amigos
ASSASSINATO CRUEL
O massacre do menino Rhuan e o silêncio da grande mídia
FAMOSIDADES
Homem discute com mulher e mata bebê de quatro meses
SOLIDARIEDADE
Bebê nasce sem os olhos e mobiliza cidade do Paraná
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Pai mata filho de quatro anos e se mata por não aceitar fim do relacionamento