Menu
LIMIT ACADEMIA
terça, 18 de setembro de 2018
SADER_FULL
Busca
DR. SHAPE
Brasil

Produção industrial mantém resultados positivos

16 Nov 2004 - 16h57
A produção industrial brasileira permaneceu em expansão no mês de setembro em todos os locais abrangidos pela Pesquisa Industrial - Produção Física Regional, divulgada hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Todas as bases de comparação também registraram resultados positivos.

Em relação a setembro de 2003, as indústrias do Ceará (21,3%), Paraná (19,2%), São Paulo (14,6%), Santa Catarina (12,5%), Pará (12,3%) e Goiás (12,1%) indicaram taxas de crescimento superiores a do total do país (7,6%), enquanto nas demais os resultados foram os seguintes: Minas Gerais (6,2%), Amazonas (5,9%), região Nordeste (5,9%), Bahia (3,5%), Rio de Janeiro (2,9%), Pernambuco (2,1%), Espírito Santo (1,9%) e Rio Grande do Sul (1,9%).

Em bases trimestrais, todos os locais também assinalaram crescimento no terceiro trimestre, quando comparado ao mesmo período de 2003. Dez das 14 áreas pesquisadas mantiveram trajetória ascendente em relação ao resultado do trimestre anterior. Essa aceleração foi particularmente acentuada no Ceará onde, entre o segundo e o terceiro trimestres, a taxa passou de 6,5% para 20,5%, e no Paraná (de 3,4% para 13,1%).

No indicador acumulado no ano, os resultados positivos também atingiram todas as áreas. As indústrias de São Paulo e do Amazonas continuaram liderando o crescimento regional, ambas com 13,5%. Em São Paulo, o principal destaque foi o segmento de veículos automotores, enquanto a indústria de material eletrônico e de comunicações impulsionou a expansão no Amazonas.

Os estados de Santa Catarina (11,5%), Ceará (9,9%), Pará (9,7%) e Paraná (9,2%), completam o conjunto de locais que cresceram a taxas superiores à média da indústria (9,0%). Os demais locais tiveram os seguintes resultados: Bahia (8,3%), Rio Grande do Sul (7,5%), região Nordeste (6,3%), Pernambuco e Minas Gerais (ambos com 6,2%), Goiás (5,3%), Rio de Janeiro (2,3%) e Espírito Santo (3,7%).

O indicador acumulado nos últimos doze meses manteve movimento de melhora no ritmo de produção nos seguintes locais: Ceará, que passou de 3,9% para 5,9%, São Paulo (de 9,6% para 10,6%), Paraná (de 7,4% para 8,4%), Santa Catarina (de 5,9% para 6,9%), Goiás (de 4,3% para 4,8%), Minas Gerais (de 4,9% para 5,3%), Rio de Janeiro (de 1,4% para 1,5%) e Rio Grande do Sul (5,7% para 5,8%).

O ritmo ficou estável na região Nordeste (3,1%) e ocorreu redução em Pernambuco (de 5,9% para 5,1%) e no Amazonas (de 12,4% para 11,7%).
 
 
Agência Brasil

Deixe seu Comentário

Leia Também

ALCOOLISMO
Menino de 9 anos é expulso de casa pela mãe alcoólatra por se recusar a roubar, no DF
LATROCINIO
Tentativa de assalto termina com pai morto e filho baleado
MENOR INFRATOR
Cobradora é apedrejada em assalto e adolescente é detido pela 4ª vez
FAMOSIDADES
Justiça condena Deborah Secco por desvio de dinheiro público
NOVELA GLOBAL
'Segundo sol': Severo vai morar com mendigos e vira vizinho de Agenor
CLUELDADE
Por mãe estar sem o celular, ladrão dá facada em bebê de 3 meses
ECONOMIA
Mercado financeiro já trabalha para traçar cenários sem Bolsonaro
PROCURA-SE
Adolescente desaparece e família recebe ligação misteriosa
TRAGÉDIA
Jovens irmãos morrem em grave acidente; caminhonete chegou a se partir ao meio
FAMOSIDADES
Justiça decreta prisão de Dado Dolabella por insulto à ex mulher