Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sexta, 16 de novembro de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
SICREDI_FATIMA
Brasil

Produção industrial cresce nas 14 regiões no semestre

7 Ago 2007 - 10h19

A produção industrial brasileira cresceu no primeiro semestre do ano em todas as 14 regiões do país pesquisadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

As maiores altas no período foram registradas por Rio Grande do Sul (8,5 por cento), Minas Gerais (7,9 por cento), Paraná (7,0 por cento) e Pernambuco (6,4 por cento), todos acima da alta média nacional, de 4,8 por cento.

Em São Paulo, a atividade subiu 4,1 por cento no primeiro semestre, acrescentou o instituto nesta terça-feira.

Em junho em relação a igual mês de 2006, 12 das 14 regiões tiveram aumento da produção. Apenas em Goiás e na Bahia houve queda.

Entre maio e junho, metade dos 14 locais pesquisados apresentou crescimento, com destaque para o Amazonas, com alta de 3 por cento.

Na semana passada, o IBGE informou que a produção industrial cresceu 1,2 por cento em junho ante maio e 6,6 por cento contra igual mês de 2006. Nesta manhã, o instituto detalhou os dados.

 

 

Reuters

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Gabriel se declara para Luz e os dois se beijam
MULHERES TEM QUE DENUNCIAR
Jovem posta foto com rosto inchado para denunciar agressão do namorado
ENCONTRO DE GOVERNADORES
Em encontro de governadores com Bolsonaro, Reinaldo defende fronteira e reajuste da tabela SUS
VIOLENCIA DOMESTICA
Homem é esfaqueado por esposa que tem ciumes até da sombra
ENTROU ATIRANDO
VÍDEO: Pastor é baleado no altar durante o culto
TRAGEDIA
Ex-prefeito é morto pelo pai após ser confundido com assaltante
ACIDENTE DE TRANSITO
Caminhão passa por cima de veículos e explode em grave acidente
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Marilda (Letícia Spiller) é flagrada nua e finge ser uma assombração
BNDS
“Se não abrir a caixa preta do BNDES, está fora!”, diz Bolsonaro sobre Levy
FAMOSIDADES
Susana Vieira está com leucemia, mas a doença está controlado, diz assessoria