Menu
SADER_FULL
domingo, 22 de setembro de 2019
CACAU SHOW FÁTIMA DO SUL 0
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Procuradoria quer cassação de candidatura de Dagoberto

25 Ago 2010 - 14h38Por Campo Grande News

Para a PRE (Procuradoria Regional Eleitoral) em Brasília, o deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT), deve ter o registro de candidatura ao Senado cassado, por ter condenações judiciais.

É o que consta de parecer emitido na semana passada pela PRE, no recurso movido no TSE (Tribunal Superior Eleitoral)pelos deputados estaduais Ary Rigo e Onevam de Matos contra a decisão do TRE (Tribunal Regional Eleitoral) que manteve a candidatura.

A decisão do TRE foi em julgamento de representação de Rigo e Onevam impugnando a candidatura de Dagoberto, por ter ficha suja.

Agora, o processo aguarda o julgamento do pleno do TSE. O advogado responsável pelo recurso, Carlos Alberto Jesus Marques,acredita que a decisão do Tribunal Superior Eleitoral saia até a semana que vem.

Dagoberto tem condenações por improbidade administrativa no período em que foi secretário de Justiça e Segurança Pública e diretor-presidente do Detran (Departamento Estadual de Trânsito).

Deixe seu Comentário

Leia Também

VAMOS ORAR - COMPARTILHE
Familia pede orações para jovem que sofreu grave acidente de moto
DOENÇA DO SÉCULO
Irmãos planejam a própria morte em mensagens de celular
ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Homem invade escola de ballet e morde criança de seis anos, no rosto e no peito
BARBÁRIE
Filho de empresário é acusado de encomendar a morte do pai. Crime chocou cidade.
REVOLTANTE
Policial atira em motociclista que não quis parar e mata menina de 8 anos
ACIDENTE GRAVE
Acidente com van escolar deixa dez crianças feridasí; duas estão em estado grave
NOVELA GLOBAL
Em 'A dona do pedaço', Rock é dopado, perde luta e Paixão é anunciado campeão
TRAGÉDIA NA CIDADE
Assassinato de 3 pessoas e um suicídio assusta moradores de cidade
MORTE TRAGICA
Mulher morre após ter 98% do corpo queimado ao acender churrasqueira
CRIME DESVENDADO
Autor do Crime da Mala é identificado 11 anos depois por exame de DNA