Menu
SADER_FULL
terça, 22 de janeiro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Pressão do mercado de trabalho aumenta auxílio-doença

26 Out 2004 - 08h58
O secretário de Previdência Social, Helmut Schwarzer, afirmou hoje que o crescimento do número de beneficiários do auxílio-doença está vinculado à “pressão do mercado de trabalho” e à carência de médicos peritos na Previdência Social. O Brasil tem hoje 1,3 milhão de beneficiários do auxílio-doença. No ano 2000, esse número era de 492 mil.

O auxílio é pago pelo governo a quem fica incapacitado para o trabalho por mais de 15 dias e, segundo o secretário, até o meio do próximo ano 1500 novas vagas para médicos peritos serão abertas e o problema poderá ser resolvido rapidamente.

“Quando o mercado de trabalho nos anos anteriores apertou e as pessoas se sentiram pressionadas, situações de saúde que em outros tempos não necessariamente levariam a buscar o auxílio-doença talvez tenham feito as pessoas buscarem o benefício”, afirmou.

Helmut destaca porém que, apesar da situação econômica do país ter melhorado, “há uma série de outros nós a desatar, como a contratação de mais médicos peritos para a Previdência Social, "para que nós possamos dar conta do volume de exames necessários no tempo adequado”.
 
 
 
Agência Brasil

Deixe seu Comentário

Leia Também

PERSISTÊNCIA
Filho de faxineira e porteiro passa em medicina no Paraná
RENOVAÇÃO LICENÇA
Extinção de mais 130 rádios comunitárias no Brasil deve alcançar emissora de Ponta Porã
CENAS FORTES
Vídeo flagra mulher sendo agredida por ex-marido com socos e chutes
GUERRA NO RJ II
Parentes de mortos durante chacina em São Gonçalo e Itaboraí dizem que vítimas eram inocentes
GUERRA NO RJ
Chacina deixa pelo menos 7 mortos na Região Metropolitana do Rio
BBB 19
Famosos protestam contra Maycon por agredir animais e mãe o defende: 'Não é um monstro'
MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho