Menu
SADER_FULL
segunda, 21 de janeiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Presos da Capital e de Dourados são levados para Catanduvas

12 Mai 2007 - 09h39

Os 23 presos que foram transferidos esta semana do Estabelecimento Penal de Segurança Máxima de Campo Grande e da Penitenciária Harry Amorim Costa de Dourados para o Presídio Federal da Capital foram levados na manhã deste sábado para o Presídio Federal de Catanduvas, no Paraná.

Os presos embarcaram na Base Aérea de Campo Grande no mesmo jatinho da Polícia Federal, que trouxe de Fortaleza (CE) 10 presos que são líderes de facções criminosas que organizam roubos, assaltos e seqüestros no Nordeste e Sudeste do País e que comandam essas ações de dentro dos presídios.

Um forte esquema de segurança foi montado com 80 homens, entre policiais da Companhia Independente de Gerenciamento de Crises e Operações Especiais (Cigcoe), da Polícia Militar e Agentes Penitenciários Federais para fazer a remoção dos presos nos 15 quilômetros que separam o Presídio Federal da Base Aérea de Campo Grande.

Segundo o Departamento Penitenciário Nacional (Depen), em principio, os presos que foram transferidos hoje para Catanduvas podem ficar na unidade penal federal por até um ano.

A remoção desse grupo de 23 presos de penitenciárias estaduais para o Presídio Federal da Capital e agora para o de Catanduvas foi realizada em caráter emergencial, a pedido da Secretaria Estadual de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) que temia que esses detentos, que são líderes da facção que controla o crime organizado dentro de fora das prisões, organizassem uma série de rebeliões neste domingo, Dia das Mães.

Foram indicativos deste plano, um bilhete e uma bandeira apreendidos no Harry Amorim Costa também esta semana. No bilhete, os principais líderes da facção dão ordem para a realização de rebeliões.

Confira a relação dos presos transferidos para o Presídio Federal de Catanduvas:

1 – Adinam Moreira da Silva (Dinam);

2 – Aellington Amaro Pinto;

3 – Cristiano de Jesus Mota;

4 – Diógenes Costa Davi (Dio);

5 – Edmario Manoel dos Santos (Baiano);

6 – Adilson de Oliveira Carvalho;

7 – Elter Moraes Marcelino;

8 – Fernando da Silva Ramão (Gordo);

9 – Flávio Gonçalves Braga (Flavinho);

10 – Flávio Novas;

11 – Gilson Ferreira dos Santos (Bola de Fogo);

12 – Juliano César Salvador;

13 – Luciano dos Santos Sena;

14 – Luis Antônio Neto de Oliveira (Muriçoca);

15 – Mauri Siqueira;

16 – Rogério César dos Santos (Coco);

17 – Silvano Bruno Pedro (Lagarticha);

18 – Tally Rower dos Santos Souza;

19 – Weber Cancian de Oliveira;

20 – Wilson Silva Cortez (Latro);

21 – Anderson Campos Silva (Dersão);

22 – Lúcio Ferreira da Silva Quina;

23 – Ailton Lira Fogaça (Chileno).

 

 

TV Morena

Deixe seu Comentário

Leia Também

GUERRA NO RJ II
Parentes de mortos durante chacina em São Gonçalo e Itaboraí dizem que vítimas eram inocentes
GUERRA NO RJ
Chacina deixa pelo menos 7 mortos na Região Metropolitana do Rio
BBB 19
Famosos protestam contra Maycon por agredir animais e mãe o defende: 'Não é um monstro'
MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho
BARRADO
Filho do cantor Marciano diz ter sido impedido de ir no velório do pai
A COBRA VAI FUMAR - SEGURANÇA NO MS
MS fecha o cerco contra a violência na fronteira em mega operação
LUTO NA MÚSICA
Marcelo Yuka, fundador do Rappa morre aos 53 anos