Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 20 de novembro de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
SICREDI_FATIMA
Brasil

Presa estelionatária de MS acusada de golpes em lojas de luxo de SP

23 Ago 2007 - 08h30

A golpista Kelly Samara Carvalho dos Santos, 19 anos, natural de Amambai (MS), foi presa em São Paulo (SP) acusada de roubar cartões de crédito e talões de cheque de várias pessoas para gastar em lojas de grife famosas. Ela já chegou a ficar detida na Unei (Unidade Educacional de Internação) de Mato Grosso do Sul quando tinha 15 anos e roubou R$ 50 mil em jóias de uma mulher do Estado.

Ela foi presa no dia 1º de agosto depois de aplicar um golpe de R$ 6 mil em uma locadora de carros de luxo, mas acabou sendo liberada e voltou a aplicar os golpes. Ela, que é acusada de pelo menos três furtos e oito golpes no comércio, responderá por falsidade ideológica e estelionato.

Segundo a delegada Aline Martins Gonçalves, que registrou o caso, a golpista usava carros de luxo para enganar os clientes. Kelly também trabalhava como garota de programa. Vários clientes tiveram seus pertencentes furtados da própria residência ao cair no chamado golpe “Boa Noite Cinderela”.

A Polícia acredita que, nos últimos 10 golpes que praticou, a estelionatária tenha faturado pelo menos R$ 30 mil. Em alguns hotéis, ela fazia escândalos e reclamações sobre serviço para que os funcionários a deixassem ir embora logo e não consultassem os cheques. Nas lojas, ela se apresentava usando nomes de pessoas conhecidas e acusadas de crimes.

Kelly chegou a se apresentar com o sobrenome da proprietária da loja Daslu (Tranchesi) e como Daniela Delgado Garcete, irmã de Hyran Georges Delgado Garcete, preso em Campo Grande (MS), no ano passado, durante a Operação Bola de Fogo.

Ela não tinha residência fixa e hospedava-se somente em hotéis de luxo. A estelionatária fingia andar com milionários para poder atacar pessoas de classe média. Kelly chegou a roubar uma gravura de Juan Miro, avaliada em US$ 18 mil. Kelly chegava a fazer reservas de jatinhos para enganar as vítimas.

Kelly alegou que sempre teve roupas de grife, pois seu pai tinha um cassino no Paraguai, entretanto, voltou atrás e afirmou que sempre foi criada pelos avós. A estelionatária está em São Paulo desde fevereiro. Ela já foi presa em Mato Grosso do Sul e é acusada de aplicar outros golpes em Goiânia (GO).

 

Mídia Max

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRAGÉDIA NA FAMILIA
Homem que matou filho para defender a nora comete suicídio
INJUSTIÇA
Familiares prestam homenagem a laçador de cães que morreu após ser hostilizado
FORAGIDO
Mulher é morta a facadas pelo ex-marido, que não aceitava fim de relacionamento
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Valentina conta a Egídio que Gabriel é filho dele
CRUELDADE
Idosa de 106 anos é assassinada a pauladas no Maranhão
NOVO GOVERNO
Desistência de general para ministério leva crise ao QG de Bolsonaro
ASSASSINATO
Câmeras flagram dupla efetuando mais de 30 tiros contra homem; veja o vídeo
TRISTEZA
Menino de 10 anos comete suicídio após a prisão do pai
MALDADE
Câmera de segurança flagra homem colocando fogo em casinha comunitária para cachorros
FATIMASSULENSES EM UBATUBA (SP)
Fatimassulenses, alunos do Vicente Pallotti fazem curso de biodiversidade marinha em Ubatuba (SP)