Menu
CACAU SHOW FÁTIMA DO SUL 0
domingo, 20 de outubro de 2019
CÂMARA BONITO OUTUBRO 2019
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Presa a quadrilha que matava 200 pessoas por ano em PE

12 Abr 2007 - 13h25

A Polícia Federal prendeu, nesta quinta-feira (12), em Pernambuco, pelo menos 20 suspeitos de envolvimento com um grupo de extermínio que matava cerca de 200 pessoas por ano. A Operação Aveloz começou de madrugada e conta com o apoio da Polícia Militar. Pistoleiros, policiais e empresários fariam parte da quadrilha.

A PF cumpre cerca de 30 mandados de prisão e 50 mandados de busca e apreensão em Pernambuco. Duzentos policiais federais de seis estados participam da ação.

Saiba mais

Segundo as investigações, o grupo agia há pelo menos cinco anos e pode ser responsável por mais de 1.000 assassinatos. O esquema era semelhante ao de uma empresa especializada em homicídios: a quadrilha cobrava de R$ 1.000 a R$ 5.000 por cada morte encomendada. Empresários e agiotas seriam os principais clientes dos pistoleiros, que já teriam cometido crimes em Pernambuco, Pará e Alagoas.

A PF diz que os policiais envolvidos com o grupo adulteravam cenas de homicídios, dificultando as perícias e a elucidação dos assassinatos.

 Crimes

Os presos podem ser indiciados pelos crimes de homicídio, formação de quadrilha e tráfico de armas e drogas. Se condenados, as penas dos integrantes podem variar entre três e 30 anos de prisão.

O nome da operação, Aveloz, vem de uma planta típica do Agreste e Sertão nordestinos. O aveloz tem uso fitorerápico e, segundo a cultura popular, serviria para a cura de câncer.

 

 

G1

Deixe seu Comentário

Leia Também

ASSASSINATO
Mulher desaparecida foi encontrada enterrada com braço para fora em canavial
TRAGEDIA NA RODOVIA
Violenta colisão entre caminhões mata os dois motoristas
ACIDENTE EM RIO
Barco com seis pessoas vira no Rio. Duas estão desaparecidas
TRISTEZA
Populares encontram corpo de criança desaparecida dentro de córrego
REFORMA DA PREVIDÊNCIA
Reforma da Previdência dos militares pode aumentar salários em até 75%
CENTENÁRIO
Aos 92 anos, Cid Moreira participa de festa pelo centenário de Orlando Drummond
POLEMICA
Sobrinho-neto do pastor Malafaia diz que família o mandou para cura gay: 'Um terror psicológico'
DOENÇA DO SÉCULO
Nego do Borel passa a limpo polêmicas em que se envolveu: Deus não me deixou entrar em depressão
MS FORTE
MS sobe duas posições no Ranking da Competitividade e é 2º em crescimento no cenário nacional
NOVELA GLOBAL
A Dona do Pedaço: Maria da Paz dá rasteira em Fabiana