Menu
LIMIT ACADEMIA
terça, 25 de setembro de 2018
SADER_FULL
Busca
SICREDI_FATIMA
Brasil

Prejuízo com furacão nos EUA pode atingir US$ 10 bi

6 Set 2004 - 15h17
O furacão Frances pode ter causado entre US$ 2 bilhões e US$ 10 bilhões (de R$ 7 bilhões a R$ 35 bilhões) em prejuízo para as seguradoras, segundo previsões do Risk Management Solutions, especialistas no setor.

O Frances atingiu a costa da Flórida.

A destruição acontece três semanas após a passagem de outro furacão, o Charlie, que matou 26 pessoas.
 
As perdas com o Francês devem ser menores do que se pensou inicialmente, já que ele perdeu sua força antes de atingir a Florida. Tecnicamente, ele pode ser classificado como uma forte tempestade tropical.

Companhias aéreas

Antes de sua chegada, cerca de 2,8 milhões de pessoas deixaram suas casas e buscaram refúgio longe da costa. Outras 70 mil pessoas, entre residentes e turistas, permaneceram em abrigos do governo.

Algumas áreas do Estado ainda estão se recuperando do estrago causado pelo furacão Charlie, que causou prejuízos de US$ 7 bilhões (R$ 25 bilhões).

Temores de que a tempestade pudesse prejudicar a indústria cítrica na Flórida fez com que o preço do produto disparasse no mercado, atingindo a maior alta em 9 meses.

A possibilidade do Frances chegar no Estado do Alabama gerou uma alta também no preço do algodão.

A indústria de vôos domésticos também deve ser prejudicada. Vários americanos cancelaram seus planos para o fim de semana prolongado.

Michael Boyd, um consultor do Boyd Group, diz que a expectativa de perda para as companhias aéreas é de US$ 35 milhões a US$ 40 milhões (de R$ 122 a R$ 140 milhões).

Responsabilidade

Antes da chegada do Charlie, a rede de lojas de departamentos Wal-Mart fechou 75 de suas lojas e culpou o furacão por uma queda nas vendas durante o mês de agosto.

Para comerciantes e companhias aéreas, o furacão não poderia ter acontecido em época pior, coincidindo com o feriado do dia do trabalho nos Estados Unidos.

A data é normalmente sinônimo de grande movimentação no comércio.

Alguns comerciantes, entretanto, lucraram com o furacão, como lojas de alimentos e de materiais de construção.

Muitos dos residentes na Flórida se prepararam para a chegada do furacão reforçando as instalações de suas casas e estocando água e comida.

O pior desastre natural dos últimos anos, o furacão Andrew, causou prejuízos de US$ 20 bilhões (R$ 70 bilhões), em 1992.

Analistas dizem que, desde então, as seguradoras estão menos vulneráveis a prejuízos causados por furacões, com o governo da Florida assumindo uma responsabilidade maior.

 

BBC Brasil

Deixe seu Comentário

Leia Também

FATALIDADE
Adolescente sai para jogar futebol com amigos e morre afogado
NOVELA GLOBAL
Em 'Segundo sol', Maura fala sobre transar com homem: 'Detestei'
CORRIDA SUCESSÓRIA
Ibope mostra Bolsonaro estagnado com 28% e Haddad cresce 3 pontos e vai a 22%
FUTEBOL
Pela sexta vez Marta é eleita a melhor jogadora do mundo
FUGA FRACASSADA
Tentativa de fuga termina com agente de cadeia e detentos feridos
ASSASSINATO
Por quebrar "pacto de sangue" homem é assassinado juntamente com amigo
NOVELA GLOBAL
'Segundo sol': Mistérios sobre passado de Karola começam a ser revelados
CORRIDA PRESIDENCIAL
Haddad continua disparada em pesquisa do BTG e se consolida no 2º turno
CASAL BRUMAR
Bruna Marquezine e Maraina Ruy Barbosa se afastam e climão na Itália alerta internautas
MARIA DA PENHA
Após deixar hospital, mulher esfaqueada pelo ex diz: 'Não deixe passar em vão'