Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 19 de março de 2019
prefeitura VICENTINA Março 2019
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Prejuízo com furacão nos EUA pode atingir US$ 10 bi

6 Set 2004 - 15h17
O furacão Frances pode ter causado entre US$ 2 bilhões e US$ 10 bilhões (de R$ 7 bilhões a R$ 35 bilhões) em prejuízo para as seguradoras, segundo previsões do Risk Management Solutions, especialistas no setor.

O Frances atingiu a costa da Flórida.

A destruição acontece três semanas após a passagem de outro furacão, o Charlie, que matou 26 pessoas.
 
As perdas com o Francês devem ser menores do que se pensou inicialmente, já que ele perdeu sua força antes de atingir a Florida. Tecnicamente, ele pode ser classificado como uma forte tempestade tropical.

Companhias aéreas

Antes de sua chegada, cerca de 2,8 milhões de pessoas deixaram suas casas e buscaram refúgio longe da costa. Outras 70 mil pessoas, entre residentes e turistas, permaneceram em abrigos do governo.

Algumas áreas do Estado ainda estão se recuperando do estrago causado pelo furacão Charlie, que causou prejuízos de US$ 7 bilhões (R$ 25 bilhões).

Temores de que a tempestade pudesse prejudicar a indústria cítrica na Flórida fez com que o preço do produto disparasse no mercado, atingindo a maior alta em 9 meses.

A possibilidade do Frances chegar no Estado do Alabama gerou uma alta também no preço do algodão.

A indústria de vôos domésticos também deve ser prejudicada. Vários americanos cancelaram seus planos para o fim de semana prolongado.

Michael Boyd, um consultor do Boyd Group, diz que a expectativa de perda para as companhias aéreas é de US$ 35 milhões a US$ 40 milhões (de R$ 122 a R$ 140 milhões).

Responsabilidade

Antes da chegada do Charlie, a rede de lojas de departamentos Wal-Mart fechou 75 de suas lojas e culpou o furacão por uma queda nas vendas durante o mês de agosto.

Para comerciantes e companhias aéreas, o furacão não poderia ter acontecido em época pior, coincidindo com o feriado do dia do trabalho nos Estados Unidos.

A data é normalmente sinônimo de grande movimentação no comércio.

Alguns comerciantes, entretanto, lucraram com o furacão, como lojas de alimentos e de materiais de construção.

Muitos dos residentes na Flórida se prepararam para a chegada do furacão reforçando as instalações de suas casas e estocando água e comida.

O pior desastre natural dos últimos anos, o furacão Andrew, causou prejuízos de US$ 20 bilhões (R$ 70 bilhões), em 1992.

Analistas dizem que, desde então, as seguradoras estão menos vulneráveis a prejuízos causados por furacões, com o governo da Florida assumindo uma responsabilidade maior.

 

BBC Brasil

Deixe seu Comentário

Leia Também

FATALIDADE
Mulher morre ao cair de pé de abacate e bater cabeça na linha do trem
MANIACO SEXUAL
Pai flagra estupro da filha dentro de casa usando o celular, suspeito foi preso
FAMOSIDADES
Quem era Bettina antes do R$ 1 Milhão: Ela foi professora de balé, modelo e panfleteira
MENTOR DO MASSACRE
Polícia de Suzano apreende menor suspeito de planejar ataque
INTERNADO
Criança de 4 anos cai em poço de cinco metros de profundidade
RESGATADO
Cão abandonado em ilha estava sendo comido vivo por urubus
SEXTUPLOS
Americana dá à luz seis bebês em nove minutos
TRAGÉDIA EVITADA
Garoto de 11 anos leva faca na mochila para matar colega no ônibus escolar
ALERTA AOS PAIS
Menino de quatro anos corta os pulsos em Goioerê e pode ser influência da Momo
FAKE NEWS
Padre Fábio de Melo desmente texto atribuído a ele sobre o ataque em Suzano