Menu
SADER_FULL
terça, 20 de novembro de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Prefeituras deverão legalizar área para construção das escolas

12 Mai 2007 - 10h25
As prefeituras de Campo Grande, Corumbá, Coxim, Aquidauana, Três Lagoas, Ponta Porã deverão providenciar ainda para este semestre a legalização das áreas onde serão construídas as seis escolas técnicas federais incluídas no plano de expansão do Governo Federal.
O alerta foi dado pelo deputado federal Antonio Carlos Biffi (PT-MS), em reunião com secretários de educação, técnicos educacionais e entidades ligadas ao ensino profissionalizantes no Estado, ocorrida nesta sexta-feira pela manhã, no auditório da CASSEMS (Caixa de Assistência dos Servidores do Estado de Mato Grosso do Sul).

Biffi adiantou que os recursos do MEC (Ministério da Educação) para o início das obras do CEFET (Centro Federal de Ensino Tecnológico) de Campo Grande (R$ 3,5 milhões) e a Escola Agrotécnica de Nova Andradina (R$ 2,5 milhões) estão à disposição.
As duas unidades foram incluídas no primeiro plano de expansão do Governo Federal a pedido do parlamentar, encaminhando demandas das prefeituras. Para ter acesso a verba esclareceu que basta a aprovação do projeto de lei instituindo a expansão das escolas federais, no total de 150 novas unidades, da qual é relator e deverá apresentar o parecer final na próxima quinta-feira.

Biffi avaliou que as escolas de Corumbá, Coxim, Aquidauana, Três Lagoas, Ponta Porã foram incluídas na 2ª etapa e terão os recursos disponibilizados para inícios das obras em 2008. A escolha da região na aconteceu de forma aleatória mas com base no plano de expansão econômica, com bases nos APLs (Arranjos Produtivos Locais).

Para este ano, assim que publicada a nova lei criando as autarquias responsáveis pela gestão do CEFEF de Campo Grande e a Escola Agrotécnica de Nova Andradina já haverá a abertura de concurso público para professores e técnicos administrativos, num total de 120 vagas.

Para o parlamentar, a instalação dos centros federais vai mudar o perfil educacional e econômico de todos os municípios e micro regiões contempladas, sendo as escolas técnicas poderão oferecer cursos em cidades do entorno, além ser embriões para criação de novas universidades públicas. “Hoje temos 4 milhões de pessoas com ensino superior, dos quais apenas 750 formados em instituições públicas, a meta do presidente Lula até o final de 2010 é de triplicar o número de vagas”, acentuou.

Acatando sugestão da secretária municipal de Campo Grande, Maria Cecília Amêndola, o parlamentar ficou de articular a 2º reunião para relato de experiência pedagógica e física de representantes das Escolas Técnicas Federais de Curitiba, uma das primeiras implantadas no País e hoje já funcionando como instituição de ensino superior.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRAGÉDIA NA FAMILIA
Homem que matou filho para defender a nora comete suicídio
INJUSTIÇA
Familiares prestam homenagem a laçador de cães que morreu após ser hostilizado
FORAGIDO
Mulher é morta a facadas pelo ex-marido, que não aceitava fim de relacionamento
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Valentina conta a Egídio que Gabriel é filho dele
CRUELDADE
Idosa de 106 anos é assassinada a pauladas no Maranhão
NOVO GOVERNO
Desistência de general para ministério leva crise ao QG de Bolsonaro
ASSASSINATO
Câmeras flagram dupla efetuando mais de 30 tiros contra homem; veja o vídeo
TRISTEZA
Menino de 10 anos comete suicídio após a prisão do pai
MALDADE
Câmera de segurança flagra homem colocando fogo em casinha comunitária para cachorros
FATIMASSULENSES EM UBATUBA (SP)
Fatimassulenses, alunos do Vicente Pallotti fazem curso de biodiversidade marinha em Ubatuba (SP)