Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 20 de julho de 2019
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Prefeitura de Caarapó realiza curso de Libras

15 Set 2010 - 09h00Por Caarapó News

Com o objetivo de proporcionar aos ouvintes um primeiro contato com a língua brasileira de sinais, que é a primeira língua do surdo, a prefeitura de Caarapó, em parceria com o Centro de Capacitação de Profissionais da Educação e Atendimentos às Pessoas com Surdez (CAS), órgão vinculado à Secretaria de Educação de Mato Grosso do Sul, iniciou no último dia 13 a 2ª Oficina de Libras em sistema de módulos.

 

De acordo com a responsável pela Educação Especial em Caarapó, a psicóloga Thelma Molina, o público alvo são os educadores do município envolvendo professores, monitores, merendeiras, além de surdos, familiares e comerciários. Aproximadamente 60 pessoas foram inscritas para participarem da capacitação. As aulas estão sendo ministradas pelo instrutor surdo, Jeferson Soares Candia, lotado no CAS de Campo Grande.

 

Thelma disse ainda que a 2ª Oficina de Libras, está dividida em três módulos. O primeiro terá uma duração de 60 horas/aula e teve início  na última segunda-feira na Escola Municipal Cândido Lemes dos Santos. E serão realizadas durante três semanas seguidas. As capacitações acontecem de segunda à sexta-feira das 13 às 16h30 e das 18h30 às 22h. Já o segundo módulo será realizado no  1° semestre de 2011 e o terceiro módulo no 2º semestre também de 2011.

 

A psicóloga falou também que a capacitação além proporcionar a divulgação da língua do surdo, serve também para mostrar a sua cultura. “É interessante as pessoas saberem que eles também possuem uma cultura, que conhecem o mundo através de estímulos visuais, além de terem sua personalidade”, comentou.

 

Thelma acrescentou  que a inclusão de pessoas com deficiência na escola é garantida pela Constituição Federal de 1988, pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB) de 1996, reafirmado no Estatuto da Criança e do Adolescente de 1990, e outras específicas.

Segundo o prefeito Mateus Palma de Farias (PR), as pessoas com surdez têm o mesmo valor e direitos que as outras, daí a necessidade de sempre está realizando as capacitações, para que haja cada vez mais uma maior interação com as demais pessoas. “Temos procurado a cada ano manter o convênio com o CAS, devido a grande importância do curso não somente para as pessoas surdas, mas para a sociedade em geral”, disse

Deixe seu Comentário

Leia Também

VICENTINA SENDO REPRESENTADA NO RJ
Vicentina será representada no Internacional de Masters South América de Jiu-jitsu no Rio de Janeiro
POLITICA
'Falar que passa-se fome no Brasil é uma grande mentira', afirma Bolsonaro
NOVELA GLOBAL
Maria da Paz se recusa a enxergar caráter de Josiane em 'A dona do pedaço'
REGIME SEMIABERTO
Goleiro Bruno deve sair da cadeia no fim da tarde desta sexta-feira
CASO RARO
Bezerro de seis patas chama atenção moradores de Santa Helena – Veja Vídeo
MONSTRUOSIDADE
Vizinho é preso suspeito de estuprar e estrangular menina de 8 anos
CASA PRÓPRIA
Recurso de R$ 1 bilhão é destinado ao Minha Casa, Minha Vida
VIDA SAUDÁVEL
Homem mais velho do Brasil falece no Rio de Janeiro
BASTA DE IMPRUDÊNCIA
Enlutada pelas mortes, população deixa faixa contra imprudência na PR-082
VIOLENCIA
Motorista atropela manifestantes do MST e mata um idoso